Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/04/13 às 17h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Saúde atende detentos da Papuda

COMPARTILHAR

Assistência com médicos, dentistas e vacinação 

A Coordenação de Saúde de São Sebastião visitou nessa terça-feira (23), o Presídio da Papuda para participar do acolhimento a 111 detentos, serviço realizado pela equipe de saúde no presídio, todas as terças e quintas-feiras. O acolhimento ao detento tem o objetivo de avaliar a saúde de quem chega ao sistema prisional. 

Uma equipe multiprofissional com médicos, odontólogos, enfermeiros e auxiliares entre outros servidores da saúde, efetuam o serviço de acolhimento, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Segurança Pública do DF. O procedimento começa com uma palestra, sobre saúde e doença, inspeção clínica e posterior levantamento de dados como: hipertensão, diabetes, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e problemas odontológicos. 

Todo o trabalho efetuado no acolhimento visa cuidar da saúde do detento durante seu tempo na prisão. São marcadas consultas e procedimentos em saúde com muito mais rapidez. As escoltas externas para tratamento de saúde diminuíram 30% e as reclamações na área diminuíram até 50%. 

O gerente de Assistência ao Interno da Prisional, Luis Carlos Ruchell, disse que “o acolhimento ao detento é um exemplo para todo o País. É realizado aqui no DF desde 15 de junho de 2012, menos de um ano de trabalho, com excelentes resultados e reflexos 100% positivos para os internos. Podemos dizer que temos um controle do perfil de saúde da população carcerária no DF. A Interação com a Saúde se dá por meio do respeito e cooperação e trouxe excelentes resultados.”, ressalta Ruchel. 

Como o acolhimento é preventivo, evitar ou diminuir as situações de emergências faz parte dos resultados. Os detentos não fumantes, por exemplo, são encaminhados para as alas dos não fumantes. Vacinas para doenças como hepatite B e tétano são aplicadas logo na chegada e renovadas, se necessário. Informações de como acessar e utilizar os serviços de saúde ali existentes, também são oferecidas, bem como acesso a todos os programas desenvolvidos pela SES DF, atendendo tanto o homem quanto a mulher. 

O coordenador de Saúde de São Sebastião, Marcus Costa, demonstrou satisfação com o trabalho desenvolvido na Saúde Prisional e parabenizou as equipes de Saúde e Segurança, pelos resultados obtidos com o Acolhimento aos detentos. 

A gerente da Saúde Prisional, Larissa Feitosa, foca na garantia de saúde da pessoa privada de liberdade. “Isso não impede o direito do detento à saúde. Além do Acolhimento, trabalhamos com 15 equipes multiprofissionais de saúde e oferecemos todos os programas da SES DF. Já vacinamos 7.600 detentos contra a gripe e esperarmos vacinar todos os 11.400 presos nos próximos dias”, finaliza Larissa.“Estamos aqui para cuidar, não para julgar. Somos cuidadores”, afirma Marcello Alves dos Santos, da equipe da Saúde. 

Marina Ávila

 

Leia também...