Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/16 às 20h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Saúde celebra o Dia Mundial de Higienização das Mãos

COMPARTILHAR

Segundo Organização Mundial da Saúde ato de lavar as mãos reduz em até 40% o risco de contrair doenças

BRASÍLIA (5/5/16) – Para celebrar o Dia Mundial de Higienização das Mãos, comemorado nesta quinta-feira(5), a Secretaria de Saúde distribuiu nas unidades da rede cerca de três mil camisetas com o slogan “Higienizar mão salva vidas!”, além de 3 mil frascos de álcool em gel de bolso. A ação foi coordenada pela Gerência de Risco da Vigilância Sanitária e teve o objetivo de conscientizar os profissionais sobre a importância do ato.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o simples ato de lavar as mãos reduz em até 40% o risco de contrair doenças como gripe, diarreia, infecção estomacal, conjuntivite e dor de garganta. Com o objetivo de alertar para a importância desse ato, em 2007, a OMS instituiu a data de 5 de maio para a promoção de ações de conscientização em todo o mundo.

“Nos hospitais, os riscos são bem maiores do que em qualquer outro ambiente. Por isso, as equipes que prestam assistência aos pacientes precisam ser estimuladas para realizar a higienização das mãos, que podem se tornar veículos de transmissão de microrganismos”, destacou a infectologista do Hospital de Base, Maria de Lourdes Worish.

Outro foco da conscientização foi a segurança do paciente, que é baseada em seis tópicos, descritos na camiseta distribuída. Além da higienização correta das mãos, os itens incluíram identificação correta do paciente, comunicação entre profissionais, segurança na prescrição e administração dos medicamentos, assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e pacientes corretos, bem como reduzir risco de quedas.

HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS – A higienização das mãos pode ser feita com água corrente, sabonete líquido e papel toalha para secar a pele. As bactérias são removidas por ação mecânica, sendo necessário esfregar as mãos. A espuma presente no sabão também ajuda a remover as sujeiras e gorduras da pele.

A utilização de preparação alcoólica para as mãos (álcool gel ou solução) pode substituir a higienização com água e sabão quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, além de ser uma opção de higienização mais rápida e eficiente na eliminação de microrganismos.

AÇÕES – No Hospital Regional de Ceilândia (HRC) a equipe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar promoveu mini palestras em vários setores da unidade sobre a higienização correta das mãos para evitar infecções.

O Hospital Regional do Guará (HRGu) criou o slogan: “Eu voto sim! Higienizar as mãos, medidas simples já!” O hospital já atende a 100% das estratégias de higiene das mãos que a ANVISA preconiza – treinamento em vigilância, cartazes com a técnica, dispenser de álcool em gel 70% e pia com sabonete nos locais estratégicos, além de banners de orientação. Atualmente, o hospital tem a adesão à técnica em 62% dos profissionais.

No Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) mais de 80 profissionais participaram das ações de conscientização. A chefe do Núcleo de Controle de Infecção do HMIB, Lia Esther Correa Neiva, destacou a importância das ações contínuas durante todo o ano para garantir um atendimento mais seguro tanto para os pacientes quanto para os profissionais de saúde.

“Em 2014, passamos a compor oficialmente a Rede Nacional de Segurança do Paciente, do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária, chamada Rede Sentinela. Em 2015, recebemos menção honrosa da Anvisa por ter sido classificado entre os dez melhores de um total de 300 trabalhos apresentados por instituições de todo o país. Em 2016 ainda terá mais novidades” disse a chefe do Núcleo.

Confira aqui a galeria de fotos.