Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/11/15 às 19h01 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Saúde cria Colegiado de Ortopedia e Traumatologia para discutir casos complexos

COMPARTILHAR

Objetivo do grupo é acelerar e otimizar os protocolos de atendimento na especialidade

BRASÍLIA (10/11/15) – Pela primeira vez, a Secretaria de Saúde (SES/DF) montou um Colegiado de Ortopedia e Traumatologia. A partir de agora, os profissionais poderão discutir, com um grupo especializado, os casos mais complexos e sugerir os melhores tratamentos a que os pacientes da rede pública serão submetidos.

Segundo o coordenador de Ortopedia da rede, Paulo Lobo, este é um marco importante, pois impactará no atendimento. “Iremos dar celeridade aos procedimentos e minimizar o sofrimento da população. Este é o início do novo modelo de gestão da ortopedia na rede pública”.

O subsecretário de Atenção à Saúde, Robinson Parpinelli, anunciou que, até o fim do ano, todas as especialidades contarão com grupos de colegiado. Assim, todas as áreas funcionarão como rede, levando em consideração um protocolo clínico único e pactuado.

“As pactuações servem para organizar melhor a rede. Serão traçadas metas e objetivos. Depois, iremos mensurar e avaliar os serviços oferecidos”, comenta.

COMO FUNCIONA – O colegiado de Ortopedia e Traumatologia será composto por nove câmaras técnicas, que analisarão os casos, de acordo com a região do corpo a ser submetida ao tratamento – ombro, mão e microcirurgia, quadril, joelho, tornozelo e pé, coluna, trauma e reconstrução e alongamento ósseo, pediátrica e tumores.

Dentre as principais atividades do grupo, estão a criação de protocolos clínicos e a normatização de uso de órteses e próteses.

ATENDIMENTO – Atualmente, oito hospitais oferecem atendimento em ortopedia: Base, Paranoá, Sobradinho, Ceilândia, Taguatinga, Gama, Planaltina e Santa Maria.