Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/04/20 às 13h15 - Atualizado em 27/04/20 às 16h01

Saúde divulga boletim epidemiológico mensal de arboviroses

Foram registrados casos de dengue, chikungunya e zika

 

A Secretaria de Saúde divulgou o monitoramento mensal de arboviroses. Foram registrados 19.378 casos prováveis de dengue, 55 de Chikungunya e 24 casos prováveis da doença aguda pelo vírus Zika. Até agora, houve 12 mortes por dengue.

 

O Distrito Federal tem 21 regiões administrativas com alta incidência de dengue: Plano Piloto, Varjão do Torto, Candangolândia, Guará, Núcleo Bandeirante, Riacho Fundo I, Itapoã, Paranoá, São Sebastião, Fercal, Planaltina, Sobradinho I, Sobradinho II, Brazlândia, Ceilândia, Recanto das Emas, Samambaia, Taguatinga, Vicente Pires, Gama e Santa Maria.

 

Segundo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Eduardo Hage, tem-se verificado a predominância da dengue tipo 1, o que faz a proliferação ser maior, porém, com casos de menor gravidade. “Além disso, com a quantidade de chuva acentuada e ainda alternando com dias de sol. Propicia a proliferação do vetor”, explica ele.

 

AÇÕES – Por isso, a atuação da população juntamente com o governo se faz tão necessária. “É importante que as pessoas não joguem lixo na rua, principalmente materiais plásticos. Também pedimos que aproveitem esse período de isolamento social e olhem em torno de seu domicílio, para evitar os locais que poderiam se transformar em possíveis criadouros do mosquito”, alerta Eduardo Hage.

 

A Secretaria de Saúde vem trabalhando para reduzir o número de casos, eliminando os focos do mosquito e orientando a população quanto aos cuidados que devem ser tomados. Diariamente, o carro fumacê (UBV) tem circulado por todas as regiões administrativas no início da manhã e ao final do dia.

 

A contratação de 600 agentes também reforçou as ações de visita e mobilização da população, com vistoria em imóveis e orientações sobre como combater o mosquito. E a parceria com outros órgãos também ajuda a manter a cidade livre de lixo, entulhos e carcaças, itens esses que servem de criadouro do mosquito.

 

Alline Martins, da Agência Saúde