Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/06/16 às 12h10 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Saúde e Novacap firmam parceria para obras no Base e Hran

COMPARTILHAR

Companhia fará projetos e orçamentos, possibilitando abertura de licitação em breve

BRASÍLIA (1/6/16) – Uma parceria entre a Secretaria de Saúde e a Novacap vai permitir a conclusão de projetos complementares para licitar obras nos hospitais de Base e da Asa Norte. Duas portarias publicadas, nesta quarta-feira (1), no Diário Oficial do Distrito Federal, trazem os valores a serem repassados à companhia para custear as despesas, um total de cerca de R$ 2,5 milhões.

“Para as duas unidades, dois projetos são de suma importância: o de incêndio e de acessibilidade nos adequando às normas do Corpo de Bombeiros e às solicitações feitas constantemente pelo Ministério Público e Tribunal de Contas do DF”, ressalta o diretor de Engenharia da Secretaria de Saúde, Paulo Roberto Nunes.

Além disso, obras específicas estão previstas para cada um dos hospitais. Na unidade da Asa Norte, serão contemplados pronto-socorro e os setores de fissurados e de queimados. “Temos recursos disponíveis na União, mas precisamos apresentar esses projetos para pleitear esses valores, o que dá em torno de R$ 9 milhões, sendo R$ 7 milhões dentro do convênio 4860/2005, e o restante por contrato de repasse nº 1021.968-35/2014”, detalha Paulo Roberto.

PREVISÃO – No Hospital de Base, os projetos são para ampliação da radioterapia, que será construída em nova área, localizada no jardim interno da unidade, e a medicina nuclear. Será uma área para aparelhos grandes, que engloba o PET-CT, aparelho encaixotado no Base, utilizado para exames de imagem mais detalhados.

“Temos um contrato de repasse do Ministério da Saúde com valor aproximado de R$ 23 milhões, sendo que R$ 5,5 milhões já estão sendo utilizados para reformas no Hospital de Base. Para usarmos o restante, precisamos desses projetos e orçamentos que serão elaborados pela Novacap”, aponta o diretor de Engenharia da Secretaria de Saúde.

Com a finalização dos projetos e orçamentos, o que deve demorar cerca de oito meses, a Secretaria de Saúde poderá abrir licitação para início dessas obras. “Com tudo concluído, a pasta poderá receber mais recursos federais, com o credenciamento de serviços”, finaliza Paulo Roberto.

Leia também...