Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/01/21 às 17h43 - Atualizado em 4/01/21 às 17h49

Saúde impermeabiliza telhado do Hmib para conter vazamento

Serviço é executado pela Novacap e tem o objetivo de conter infiltrações que estavam bloqueando leitos na UTI neonatal

 

JURANA LOPES

 

O telhado da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) começou a ser impermeabilizado na manhã desta segunda-feira (4). A ação está sendo feita por trabalhadores da Companhia Urbanizadora da Capital (Novacap). O governador em exercício do DF, Paco Britto, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto e o diretor administrativo da Novacap, Elzo Bertoldo, visitaram o local e ouviram servidores.

 

Reparo no teto foi iniciado nesta segunda-feira (4) – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

O vazamento começou com o aumento das chuvas, em dezembro, prejudicando dois leitos da UTIN, mas, a direção da unidade decidiu bloquear cinco leitos e realocar três deles. Os pacientes desses três foram transferidos para outra área do hospital sem qualquer prejuízo para a assistência.

 

“Os leitos neonatais são muito importantes porque o Hmib é o nosso principal hospital em relação ao atendimento de pacientes neonatais em UTI. Ele atende pacientes não só do Distrito Federal, mas também de Goiás, da Bahia e do Mato Grosso”, explica Osnei Okumoto.

 

De acordo com o governador em exercício, Paco Britto, foi constatado um problema estrutural. Na última reforma, as telhas que deveriam ter sido colocadas sobrepostas foram apenas encaixadas. Isso ocasionou a infiltração. “Se o tempo permitir e não chover muito, nós entregaremos a UTI Neonatal pronta nesta terça”, afirma.

 

Manutenção é executada pela Novacap. Infiltração motivou o bloqueio de cinco leitos – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

O Projeto Básico para resolução definitiva do problema foi finalizado no dia 17 de dezembro pela Secretaria de Saúde. No momento, estão sendo colhidos orçamentos para contratação de empresa qualificada a realizar a manutenção devida.

 

Assistência

 

A infiltração afetou apenas dois leitos (1 e 5), mas, por precaução, a direção do hospital interditou também os leitos 2, 3 e 4. “Os bebês foram realocados para outros espaços e continuam recebendo todo o tratamento necessário, sem prejuízo algum. Nada mudou na assistência. Todos continuam sendo bem assistidos”, explica a diretora administrativa do Hmib, Gláucia Silveira.

 

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Atualmente, o Hmib dispõe de 40 leitos, sendo 25 de UTI neonatal, destinados a recém-nascidos que demandam atenção especial. Há casos em que os bebês ficam sob os cuidados dos profissionais de saúde por até quatro meses.