Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/06/13 às 20h49 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde inaugura 20 leitos de UTI no Novo Hospital de Base

COMPARTILHAR

HBDF também ganha mais 5 salas no centro cirúrgico

Serão inaugurados nesta quinta-feira (13), às 9h, no Novo Hospital de Base do Distrito Federal, 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adultos cirúrgicos, na Ala Norte do 3º andar do bloco de emergência e cinco novas salas do Centro Cirúrgico.

Os leitos atenderão aos casos de pacientes em estado grave que passam por cirurgias como neurológicas, oncológicas, vítimas de grandes traumas, transplantes de órgãos, entre outras.

“Esse aumento de leitos representa um avanço importante nos atendimentos dos pacientes do Distrito Federal”, destaca Julival Ribeiro, diretor do Novo Hospital de Base.

Os leitos contarão com equipamentos modernos como camas elétricas, monitores e bombas de infusão para garantir o conforto e a segurança de pacientes.

As UTI´s têm insumos e instrumentos que monitoram 24 horas o quadro fisiológico do paciente. “Para um hospital que é referência em atendimento de alta complexidade, esperamos atender a população com maior número de leitos e contamos com equipamentos que suprem todas as necessidades de quem passa por cirurgias complexas.”, destaca a Coordenadora da Unidade, Vânia de Oliveira.

Outro diferencial da UTI é quanto ao número de profissionais de excelência que se dedicam aos atendimentos. São 75 médicos intensivistas (especializados em UTI) e mais 55 fisioterapeutas, além de uma equipe de enfermeiros e técnicos de enfermagem preparados. “Essa é a primeira UTI que vai ter equipe de fisioterapeutas durante as 24h para suporte aos pacientes”, ressalta Vania Oliveira.

Atualmente o Hospital conta com 50 leitos de UTI adultos e 12 pediátricos. Com a inauguração, serão 82 leitos no total. O critério de atendimento é pelo sistema de regulação de internação hospitalar.

As inovações englobam também o Centro Cirúrgico do Hospital que realiza, em média, 850 procedimentos por mês e passou por reparos na parte elétrica e física, ampliando a capacidade funcional de 11 para 16 salas de cirurgia. Com isso, as 16 salas existentes passarão a funcionar plenamente, pois, até então, 11 estavam disponíveis. Além disso, foram adquiridos 13 mesas e 13 carros de anestesia.

Assim como a UTI, o Centro Cirúrgico é referência em atendimentos de alta complexidade e “ficará a disposição da população, se transformando no maior centro cirúrgico da região Centro Oeste”, ressalta Bruno Sarmento, chefe da Unidade do Centro Cirúrgico.

Alessandra Franco