Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/06/16 às 20h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h15

Saúde inicia capacitação sobre faturamento para servidores da assistência

COMPARTILHAR

Objetivo é chamar atenção sobre a importância de lançar informações corretas no sistema

BRASÍLIA (22/6/16) – Profissionais da assistência e do setor administrativo do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e de centros de saúde da Região Sudoeste passarão por um treinamento, esta semana, sobre a importância do faturamento e como lançar as informações no sistema informatizado. A capacitação faz parte do 1º Fórum Itinerante de Faturamento SUS, iniciado nesta quarta-feira (22). Ao todo, 500 servidores foram inscritos.

Segundo o diretor de Controle de Serviços de Saúde, Eduardo Vaz, o objetivo do fórum é sensibilizar os profissionais para que eles tenham conhecimento da importância de registrar, de forma adequada, as informações para que elas virem recursos para a Secretaria de Saúde. “Já fizemos um treinamento com profissionais de faturamento dos hospitais, mas percebemos que precisaríamos sensibilizar, também, os servidores da ponta”, completa.

A médica Lais Póvoa, do Recanto das Emas, foi convidada a participar. O centro de saúde onde ela trabalha acabou de receber computadores e até julho estará com o sistema informatizado em funcionamento para fazer o faturamento usando o Trackcare (sistema de informação de saúde de pacientes).

“Estou gostando de saber sobre os impactos no orçamento da secretaria quando alimentamos os dados de forma correta. Quando estiver tudo informatizado na nossa região, já vai ficar mais fácil de usar”, observa.

METODOLOGIA – A capacitação foi dividida em dois momentos: um falando dos tipos de financiamento da saúde e da importância de faturar os serviços para aumentar o volume de repasse do Ministério da Saúde; e outro mostrando como alimentar o sistema trackcare.

“Entraram algumas coisas novas no sistema trackcare e a gente fica sem saber como usar. Então, essa capacitação está sendo importante não só para sabermos sobre faturamento, mas também como preencher os dados de forma correta”, diz o enfermeiro de um centro de saúde em Samambaia, Rogério Luiz.

De acordo com Eduardo Vaz, a intenção da Secretaria de Saúde é que a cada duas semanas um hospital regional seja contemplado com o fórum itinerante. “Dividimos por cidade, para que possamos apresentar os dados daquela região administrativa e explicar de forma mais regionalizada”, completa. Ele diz, ainda, que não tem previsão de qual será a próxima localidade a receber o fórum.

Veja as fotos aqui 

Leia também...