Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/09/13 às 14h46 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde intensifica ações de combate à dengue

COMPARTILHAR

Serão realizadas operações em todas as regiões administrativas do DF

O período da chuva está chegando e os grupos executivos intersetoriais de gestão do plano de prevenção e contingência da dengue (Geiplandengues) já começam a intensificar as ações de combate ao Aedes aegypti nas regiões administrativas do Distrito Federal. Criados em 2011, os grupos executivos setoriais são compostos pelos principais órgãos de governo como as administrações regionais, as regionais de saúde e de educação, SLU, os Conselhos de Saúde, Agência de Fiscalização, Vigilâncias Epidemiológicas, as Vigilâncias ambientais, Detran, Policía Militar e Corpo de Bombeiros que  são responsáveis pela   elaboração do plano de ação que vai combater a dengue de acordo com a realidade de cada região administrativa.

Segundo o gerente da Vigilância Ambiental e Controle  de Vetores e Animais, Júlio César Trindade de Carvalho, com a integração de todos os órgão do governo, serão realizadas operações em todas as regiões administrativas. “Faremos blitz em ferros-velhos e em empresas de reciclagem de lixo; a retirada de automóveis em estado de abandono em áreas públicas; realizaremos palestras educativas nas escolas e manejos ambientais nas residências, onde o alvo é buscar nos quintais possíveis focos em objetos que possam ter ovos do mosquito alojados, uma vez que os ovos têm resistência em ambientes secos por até um ano”, esclareceu o gerente.

No Gama, o grupo executivo já começou a intensificar as ações de combate à dengue nas áreas consideradas mais críticas como o Setor Leste nas quadras 30, 31, 32 e nas quadras 12, 09 e 11 do Setor Sul . No dia 12 de setembro, o Geiplandenguegama vai definir as áreas para o manejo ambiental que ocorrerá entre setembro e outubro.

De acordo com a chefe do Núcleo de Vigilância Ambiental do Gama, Giselle dos Santos Tolentino, a prioridade é realizar as ações nas áreas onde ocorreu maior infestação do mosquito e nas áreas com maior registro de casos de dengue. “Acúmulo de lixo e de entulho facilita a retenção de água e permite a proliferação do mosquito. Atitudes simples como  cuidar adequadamente do  quintal, não deixar  água parada, colocar  areia nos pratos de plantas, tampar a caixa d’água, lavar recipientes e colocá-los de cabeça para baixo evitam a proliferação do aedes”,  disse.

Ações contra Dengue são discutidas no Guará – O grupo do Geiplandengue do Guará se reuniu nesta quarta-feira (04) para discutir as ações do segundo semestre e sobre o planejamento para 2014. Na Estrutural algumas quadras residenciais e o Setor Especial de Comércio merecem atenção redobrada. A Vigilância Ambiental iniciou um levantamento das possíveis causas nas localidades onde ocorreram casos notificados pela Vigilância Epidemiológica.

A gerente de Políticas e Programas, Vanusa Oliveira, apresentou os casos do Guará e Estrutural e destacou a importância do envolvimento dos agentes públicos e da população. “É um trabalho conjunto. Nós planejamos as ações, mas sem a ajuda da comunidade e dos outros órgãos é impossível ter sucesso. Essa é uma doença que dificilmente será erradicada pelas características do nosso país, mas é possível combater e diminuir os focos e sua incidência”, afirmou.

 

Participaram da reunião representantes do Conselho de Saúde, Agência de Fiscalização, SLU, Secretaria de Habitação, Vigilância Ambiental e Educação.

 

Eliane Simeão/Érika Bragança

Leia também...