Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/04/13 às 13h43 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Saúde já realizou mais de 20 mil atendimentos a usuários de drogas este ano

Em três meses, houve também a contratação de 413 profissionais para o setor

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) tem ampliado o atendimento a usuários de drogas, com o objetivo de tratar o maior número de pacientes, priorizando sua reinserção na sociedade. Os sete Centros de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD) da Secretaria de Saúde registraram 21.570 atendimentos apenas nos três primeiros meses deste ano. No mesmo período, foram contratados 413 novos profissionais de Saúde para auxiliar na atenção aos usuários.

Em 2011, os CAPS-AD realizaram 63.886 atendimentos e, em 2012 foram 76.155. O aumento foi de 18% e, de acordo com o diretor de Saúde Mental da SES/DF, Augusto Cesar de Farias, a SES vai ampliar ainda mais a rede de atendimento. “Com a finalização das reformas dos prédios e contratação de pessoal para os CAPS AD III (que funcionam 24 horas) e Unidades de Acolhimento de Samambaia, Ceilândia, Taguatinga e Asa Sul, em curto espaço de tempo, teremos uma aumento importante na cobertura de serviços no DF”, destaca.

Os CAPS-AD são unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) capacitadas para oferecer tratamento para pacientes com transtornos decorrentes do uso e dependência de álcool e outras drogas. A população do DF conta com seis CAPS-AD para atender adultos, localizados no Guará II, em Sobradinho, em Ceilândia, em Santa Maria, no Itapoã e na rodoviária do Plano Piloto. Além disso, tem o Adolescentro que atende usuários menores de 18 anos na Asa Sul.

De acordo com Augusto Cesar, o atendimento nesses centros é feito por uma equipe multiprofissional e interdisciplinar, dentro do Projeto Terapêutico Individual de cada paciente. Essa equipe é composta por clínicos gerais, psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais, farmacêuticos, assistentes sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem. “Não é necessário encaminhamento. O paciente pode procurar diretamente o serviço do CAPS”, ressalta o diretor.

Mais CAPS-AD

Em no máximo 60 dias, mais quatro CAPS-AD, tipo III, serão implantados no DF, dois para atender adultos e dois para tratar crianças e adolescentes. Todos funcionarão 24 horas. O primeiro, em Samambaia, será inaugurado no próximo dia 23 de abril e será voltado a maiores de 18 anos. Em seguida, será o de Ceilândia, que também vai atender adultos, e vai substituir o CAPS-AD, tipo II, que já existe na região.

Para tratar os usuários de álcool e outras drogas que são menores de 18 anos, a SES/DF está implantando um CAPS-AD, tipo III, na Asa Norte – que vai substituir o Adolescentro – e outro em Taguatinga.

Com essas inaugurações, o DF terá um total de nove CAPS-AD, sendo cinco do tipo III (com funcionamento em tempo integral).

Rafaela Marrocos