Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/09/13 às 22h25 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde lança site para orientar pacientes

COMPARTILHAR

Informações rápidas sobre serviços e especialidades na rede pública

Oitenta por cento das pessoas que procuram as emergências dos hospitais públicos do Distrito Federal poderiam receber atendimento em outras unidades, como centros e postos de saúde, de forma rápida e sem precisar marcar com antecedência. O problema é que esses pacientes nem sempre sabem para onde deveriam ir. Para ajudar nesse direcionamento de fluxos, a Secretaria de Saúde colocou em funcionamento uma página na Internet – www.saudeparatodosdf.com.br  – com orientações sobre todas as unidades públicas de saúde.

Por meio de poucos cliques, o cidadão poderá pesquisar onde fica o posto de saúde, unidade de pronto-atendimento e hospital mais próximo, por exemplo. O paciente também poderá consultar em que local encontrar determinada especialidade médica. “Nós queremos ajudar os pacientes a não perderem tempo. Nos últimos dois anos e oito meses abrimos muitos serviços. Nem sempre a população sabe onde ficam e que tipo de atendimento oferecem”, explica o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

Até o dia 1º de novembro, a página estará em fase de testes. Neste período, quem tiver dificuldade de acesso ou encontrar informações truncadas em relação às unidades de saúde poderá enviar sugestões à Secretaria de Saúde por meio do Disque Saúde (160).

A página conta com dois tipos de busca. Uma delas, mais rápida, oferece o direcionamento para unidades referência como o Hospital Materno Infantil (para partos prematuros) e o Hospital Regional da Asa Norte (para queimados). Na outra busca, detalhada, é possível pesquisar por proximidade e especialidade médica. Em ambos os casos são dadas explicações sobre o que foi solicitado, além de endereço, horário de funcionamento e tipos de atendimentos realizados na unidade.

Facilidade
O objetivo principal desse novo sistema é fazer com que a população receba atendimento adequado, de acordo com a necessidade. Não é uma página que fará triagem ou classificação dos pacientes. É uma instrumento a mais para a pessoa chegar rápido e conseguir atendimento na rede pública, já que pacientes menos graves muitas vezes enfrentam longa espera, por estarem no local errado. 

A ideia é que, em novembro, quando a página estiver definitivamente em ação, outros produtos informativos sejam oferecidos para os cidadãos. Aliado a isso devem ser lançados ainda a cartilha do usuário do Sistema Único de Saúde (com informações semelhantes às encontradas na Internet) e mapas regionais de orientação (do tipo usado em cidades turísticas). “Muita gente não sabe que pode existir uma unidade de saúde a poucos metros de casa”, complementa o secretário.