Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/12 às 18h06 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Saúde mental infanto-juvenil em debate

 

Nessa terça-feira (23), foi aberto o VII Seminário COMPP sobre Saúde Mental Infanto-juvenil no Auditório da FEPECS. O evento comemora os 43 anos do Centro de Orientação Médico Psicopedagógica (COMPP). Realizado anualmente, o seminário de 2012 aborda o itinerário do cuidado terapêutico e a lógica dos serviços de saúde mental infanto-juvenil.

Durante o evento, a diretora do COMPP, Simone Guimarães, entregou ao diretor de Saúde Mental da SES/DF, Augusto Cesar de Farias, o diagnóstico situacional da rede de saúde mental no DF. Elaborado pelo subcolegiado de Gestão, composto por todos os representantes das unidades de saúde mental, o documento aponta as necessidades do setor para que o trabalho seja ampliado. “Esse diagnóstico relata o que precisa ser feito para a regionalização e territorialização do atendimento em saúde mental”, comenta a diretora.

O seminário, que acontece até quarta-feira (24), é voltado para os servidores da SES/DF e para os pais e responsáveis pelos pacientes de saúde mental. O evento também se destina aos profissionais que atuam na Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano (Sedhab), além dos Conselhos Tutelares. “É importante que todos tomem conhecimento sobre os trabalhos do Compp. Esse seminário tem como principal meta a atualização na saúde mental infanto-juvenil”, esclarece a diretora.

De acordo com Simone, o COMPP realiza em torno de 60 mil atendimentos/ano. Esse dado não se refere ao quantitativo de pacientes, pois cada paciente é acompanhado em diversas áreas. “Muitas vezes o paciente passa pela fonoaudiologia, psicopedagogia, neuropediatria, neurologia, pela psiquiatria, entre outras especialidades. Além do diagnóstico multidisciplinar, o paciente também recebe atendimento nas terapias fonoaudiológica, psicopedagógica e psicológica”, explica a diretora. O quadro do COMPP é formado por 92 servidores.

A mesa de abertura foi composta pelo representante da Secretaria de Saúde do DF, o diretor de Saúde Mental, Augusto Cesar de Farias, pela diretora do COMPP, Simone Guimarães e pela diretora executiva da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS), Gislene Capitani.

Patrícia Kavamoto