Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/12/13 às 20h26 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Saúde realiza 15 cirurgias de catarata por dia

COMPARTILHAR

Mais de 2.200 pacientes foram atendidos em mutirões oftalmológicos em um ano

Nos hospitais da rede pública de saúde são realizadas diariamente cerca de 15 cirurgias para retirada de catarata. Das 2.200 pessoas atendidas nos mutirões oftalmológicos realizados de julho do ano passado a julho deste ano, 800 foram submetidas a cirurgias nos Hospitais de Base, da Asa Norte e de Taguatinga.

Segundo Rogério Nóbrega, Coordenador da Oftalmologia da SES/DF, os casos de catarata no DF aumentaram. Hoje estima-se que quase metade da população idosa tem o problema. Em vista disso, a SES/DF reforçou o atendimento com os multirões e consultas ambulatoriais nas regionais.

“A população do DF está envelhecendo e isso aumenta os casos de catarata que ocorre principalmente em pessoas idosas. Fizemos os mutirões para atender a demanda e diminuir a fila. Hoje continuamos a atender todos os casos no DF, em esquema de atendimento ambulatorial”, destaca Rogério Nóbrega.

O procedimento para retirada da catarata é simples. Dura aproximadamente 40 minutos. “Dilatamos a pupila do paciente, aplicamos a anestesia local, e retiramos a catarata, a camada esbranquiçada que fica no olho. O paciente vai embora pra casa andando ao final da cirurgia”, acrescenta o especialista.

“Fiz a cirurgia de catarata no Hospital de Base e hoje enxergo perfeitamente bem. Não senti dores e a cirurgia foi rápida e eficaz. O atendimento foi ótimo e hoje retorno toda semana ao hospital para avaliação oftalmológica”, constata a paciente Maria Aparecida de Souza, 65.

Doença
A catarata é uma patologia dos olhos que consiste na opacidade parcial ou total do cristalino ou de sua cápsula e pode ser desencadeada por vários fatores, como traumatismo, idade (senil), Diabetes Mellitus, uso de medicamentos. Apresenta-se como embaçamento visual progressivo que pode levar a cegueira ou visão ruim. De acordo com pesquisas, a catarata é responsável por 47,8% dos casos mundiais de cegueira. A catarata senil não é considerada uma doença, mas um processo normal de envelhecimento, com maior incidência na população acima de 50 anos.

Fatores de risco
Um dos fatores de risco para o aumento de casos de catarata é a exposição excessiva ao sol, sem uso de óculos escuro com proteção UVA e UVB, falta de controle da diabetes, artrites e outras doenças imunológicas.

Equipamento de alta tecnologia
O equipamento utilizado para a cirurgia é o Foco Emulsificador – um microscópio cirúrgico que permite a dissolução do tecido da catarata para a posterior aspiração da camada que fica no olho. Depois disso, é colocada uma lente especial no paciente que passará a enxergar perfeitamente. Após os procedimentos, o paciente deve retornar, após alguns dias, a critério médico, para nova avaliação.

Serviço
Para fazer a cirurgia de catarata nos hospitais, é preciso marcar a consulta em qualquer regional ou posto de saúde mais próximo. As marcações são feitas pelo sistema de regulação da Secretaria de Saúde. A cirurgia é realizada nos ambulatórios de Oftalmologia das regionais.

Por Alessandra Franco, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226