Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/14 às 12h00 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Saúde realiza ações pelo Dia Mundial da Diabetes

COMPARTILHAR

Quatro regionais contarão com sensibilização e diagnóstico da doença

BRASÍLIA (12/11/2014) – A regional de Saúde de Ceilândia inicia, nesta quarta-feira (12) as comemorações ao Dia Mundial do Diabetes, celebrado em 14 de novembro. No Centro de Saúde nº 6 da cidade, das 8h as 12h, serão prestadas orientações sobre o diagnóstico e controle do diabetes, com ênfase no “Pé diabético”.

A Campanha tem como tema de 2014 a 2016, “Vida Saudável e Diabetes” e o objetivo é divulgar ações e informações que possam tornar mais saudável a vida da pessoa portadora da doença.

Na sexta-feira (14) será a vez dos moradores das regionais de Planaltina e da Candangolândia (nos centros de saúde nº1 das cidades) receberem as orientações. Já na unidade mista da Asa sul, haverá uma homenagem aos pacientes diabéticos controlados.

Além das comemorações, a Coordenação Central de Diabetes da SES/DF realizará a capacitação de 60 agentes comunitários de saúde nas regionais de Brazlândia e do Gama, com o objetivo de prepará-los para identificar usuários com risco de desenvolver a doença.

O Diabetes
O diabetes é uma doença crônica e metabólica, que pode ocorrer pela falta de insulina ou pela incapacidade da insulina exercer seus efeitos, o que acarreta em um aumento da glicose (açúcar) no sangue. São mais de 371 milhões de diabéticos no mundo inteiro. Estima-se que 130 mil indivíduos, entre 20 e 79 anos, sofram da doença no DF.

O diabetes tipo 1 ocorre em 5 a 10% dos pacientes, sendo o mais raro. É o que gera dependência de injeções diárias de insulina e costuma aparecer cedo na vida do paciente.

O tipo 2 é mais comum e pode ocorrer por maus hábitos alimentares, sedentarismo e obesidade. Nesse caso, os tecidos do corpo se tornam resistentes à insulina produzida pelo pâncreas aumentando a taxa de açúcar no sangue.

Em ambos os casos, o sintoma mais comum é o aumento da vontade de urinar. No diabetes tipo 1, esse sinal pode ser acompanhado por fome, sede, perda de peso, fraqueza e fadiga, enquanto no tipo 2 pode haver alteração na visão, dificuldade na cicatrização de feridas e formigamento dos pés.

Protocolo
No início do ano, foi homologado protocolo para a Insulinoterapia no DF. O objetivo é aumentar o rigor na distribuição da insulina para que seja ministrada de forma adequada ao paciente.

De acordo com a Coordenação Central de Diabetes, o protocolo ajuda a determinar e distribuir de maneira correta e controlada o medicamento certo para os pacientes com diferentes tipos da doença.

Para saber mais sobre o protocolo, acesse os links:
http://www.saude.df.gov.br/images/assistencia%20farmaceutica/DIASF/44_-_Insulina_-_Tipos_requisitos_e_locais_de_dispensacao.pdf
http://www.saude.df.gov.br/images/assistencia%20farmaceutica/DIASF/43_-_Protocolo_SES_DF_Analogos_de_insulina.pdf

Leia também...