Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/10/19 às 14h37 - Atualizado em 29/10/19 às 16h42

Saúde realiza curso de shantala para capacitar facilitadores

COMPARTILHAR

O objetivo é ensinar aos cuidadores de bebês os benefícios da prática

 

A Secretaria de Saúde está oferecendo um curso de shantala, iniciado nesta terça-feira (29), no auditório da sede da pasta, com a finalidade de capacitar novos facilitadores. Cerca de 45 servidores estão participando do treinamento e os novos habilitados transmitirão os ensinamentos e seus benefícios aos cuidadores de bebês.

 

“O curso possibilita aos servidores da assistência à saúde facilitar, de forma segura, o uso da técnica pelos cuidadores de bebês que frequentam os serviços de saúde, diariamente. A shantala é uma metodologia de cuidado e uma forma de promover a saúde no núcleo familiar em um momento de grande transformação e vulnerabilidade, que são os primeiros anos de vida do bebê”, explica a enfermeira e responsável pela divulgação da técnica, Maria Panisson.

 

A shantala é uma das Práticas Integrativas em Saúde (PIS), oferecidas pelo SUS, realizada por meio de toques suaves e manobras especificas em bebês e crianças, feitos pelas mães ou cuidadores, fortalecendo os vínculos afetivos, os sistemas imunológico, circulatório, respiratório e digestivo.

 

“Senti vontade de fazer parte para estimular o grupo que já existe na minha unidade, e porque acredito que a prática fortalece o vínculo familiar, refletindo durante na vida da criança”, destaca a fisioterapeuta da Unidade Básica de Saúde (UBS) 5 de Samambaia, Luciana Scarião.

 

O curso teórico segue até a sexta-feira (1º de novembro), e as aulas práticas acontecerão nas unidades de saúde e em uma creche, que oferecem a shantala. A iniciativa favorece a compreensão das dúvidas e dificuldades dos cuidadores e pais das crianças.

 

PIS  No âmbito do SUS do Distrito Federal, a Prática Integrativa tem como foco a prevenção das doenças, a promoção, a proteção, a recuperação e a reabilitação da saúde na sua integralidade, humanizar o cuidado com a saúde, no exercício da clínica ampliada.

 

Clique aqui e veja onde são oferecidas as práticas integrativas por cidade.

 

Nivania Ramos, da Agência Saúde

Foto: Mariana Raphael/Saúde-DF