Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/01/18 às 10h19 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Saúde recomenda dose única da vacina contra febre amarela

COMPARTILHAR

Dosagem excessiva pode trazer complicações ao organismo

BRASÍLIA (19/1/2018) – Pessoas que já tomaram a vacina contra a febre amarela não precisam de uma segunda dose para ficarem imunizadas. A recomendação é da Organização Mundial de Saúde (OMS), que garante a eficácia da vacina para toda a vida. A Secretaria de Saúde do Distrito Federal reforça esta orientação.

O risco de incidência da doença não justifica a procura por uma nova vacinação. Ao contrário, vacinar-se além do necessário pode provocar riscos à saúde, da mesma forma como pode acontecer com o uso em excesso de qualquer medicação.

“Não há necessidade de fazer nenhum tipo de reforço ou segunda dose. Se já foi vacinado uma vez, em qualquer momento da vida, está imunizado. O importante é que as pessoas guardem seus cartões de vacina, com a dose única realizada”, explicou a diretora de Vigilância Epidemiológica da pasta, Maria Beatriz Ruy.

Para os que já receberam a vacina uma vez, a repetição desnecessária e em um curto espaço de tempo pode trazer prejuízos ao organismo. “Se tomar várias doses seguidas, o risco de desenvolver um problema de saúde por conta do excesso de vacina é grande”, alertou a infectologista. A pessoa pode sofrer o chamado Evento Adverso Pós-Vacinação (EAPV), que são sintomas parecidos com os da doença, como febre, dor de cabeça e mal-estar.

“Já houve casos no DF, e em outros estados, em que as pessoas se apavoraram e tomaram uma dose hoje, outra amanhã, outra depois. Isso é prejudicial, pois acarreta toxicidade hepática – quando o fígado sobrecarrega. Isso é grave, e pode inclusive levar a óbito”, explicou a diretora.

MUDANÇA – A recomendação de tomar uma única dose da vacina está alinhada com a orientação internacional sobre o assunto. Antes, o Ministério da Saúde aconselhava que a vacinação fosse feita a cada dez anos, mas houve uma mudança desse entendimento, baseada em novos estudos realizados no mundo inteiro.

diretora de Vigilância Epidemiológica, Maria Beatriz Ruy

“Estudos mostram que a vacina tem imunidade para a vida toda. Antes, se achava que não. Mas com o avanço da tecnologia nesses estudos, foi possível detectar a imunidade prolongada na população”, informou a diretora.

De acordo com Maria Beatriz, o Distrito Federal tem aproximadamente 10 mil vacinas em estoque, entregues pelo Ministério da Saúde. “Todos os centros e as unidades de pronto-socorro estão abastecidos”, reforçou.

Conforme os dados da Secretaria de Saúde, atualmente 85% da população do DF está vacinada. Portanto, não é necessário pânico. Quem já é vacinado, está imunizado. A região registra uma média de 5 mil doses aplicadas mensalmente.

SINTOMAS – Os sintomas iniciais da febre amarela incluem febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas e no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

No aparecimento dos sintomas, a recomendação é ir até a unidade de saúde mais próxima de casa. A imunização na rede pública é gratuita e oferecida durante todo o ano.