Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/04/19 às 10h45 - Atualizado em 17/04/19 às 12h23

Saúde reforça atendimento na Sexta-feira da Paixão

 

Morro da Capelinha terá 15 profissionais do Samu, além de ambulâncias e motolâncias

 

Considerada a maior encenação da Paixão de Cristo do Distrito Federal, a via-sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, tem previsão de reunir cerca de 150 mil pessoas na próxima sexta-feira (19). Para dar suporte aos participantes do evento, a Secretaria de Saúde do DF vai reforçar o atendimento no local.

 

Duas ambulâncias básicas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), duas motolâncias e um veículo de atendimento para múltiplas vítimas estarão a postos durante o evento da Sexta-feira da Paixão.

 

No total, serão 15 profissionais do Samu de prontidão no Morro da Capelinha, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores e outros, atendendo das 16h às 23h. O horário poderá ser estendido, a depender do tempo que durar a celebração.

 

Os casos de urgência e emergência serão referenciados para os hospitais regionais de Planaltina (HRPL) e de Sobradinho (HRS). Se houver algum acidente com múltiplas vítimas, o Samu acionará o Plano de Contingência para Emergência com Múltiplas Vítimas, sendo os pacientes distribuídos de acordo com a gravidade.

 

A Secretaria de Saúde destaca que não haverá falta de cobertura nas demais regiões administrativas por causa desta operação especial. O acionamento das equipes do Samu poderá ser feito pela central telefônica 192.

 

POSTOS – Também serão montados pela equipe do HRPL, nas proximidades do Morro da Capelinha, dois postos de atendimento. Cada um terá cinco técnicos de enfermagem, um enfermeiro e um médico.

 

“Os que necessitarem, serão encaminhados para o hospital. Mas muita coisa é possível de ser resolvida nos próprios postos”, informa a diretora do Hospital Regional de Planaltina, Sabrina Gadelha.

 

EVENTO – As comemorações da Semana Santa em Planaltina começaram no domingo (14). Cerca de 1.400 pessoas trabalham no evento, entre atores, produtores, técnicos e demais funcionários de bastidores. No ano passado, aproximadamente 60 mil fiéis passaram pelo morro durante as celebrações da sexta-feira da Paixão, sendo que cerca de 40 mil acompanharam a encenação até o fim.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Fotos: Gabriel Jabur/Agência Brasília.