Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/06/18 às 9h25 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Secretaria de Saúde assume UTI adulto de Santa Maria

COMPARTILHAR

 

Contratação de 45 intensivistas permitiu à secretaria retomar o serviço. Foto: Matheus Oliveira

 

Um problema que se arrastava desde 2011 acaba de ser solucionado pela Secretaria de Saúde, que assumiu a prestação de serviços médicos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). A pasta também está na iminência de tomar o controle da UTI neonatal do hospital.

 

Os serviços na UTI adulto eram prestados pela empresa terceirizada Intensicare. Agora, com a convocação por concurso público, realizado pela Secretaria de Saúde, 46 médicos intensivistas foram lotados na unidade e já prestam serviços no local.

 

Eles integram o grupo de 115 médicos nomeados para a pasta, no início de maio, sendo 14 neonatologistas e 101 intensivistas para toda a rede.

 

“Com a nomeação dos médicos intensivistas estamos, enfim, assumindo a UTI de Santa Maria com nossos próprios servidores. Isso acaba com a instabilidade jurídica, que colocava em risco o funcionamento da unidade em razão de ações judiciais, que chegaram a determinar a cessão de pagamentos para a empresa fornecedora dos serviços, representando risco aos pacientes internados”, comemorou o secretário de Saúde, Humberto Fonseca.

 

De acordo com o diretor do HRSM, Igor Silveira, a transição entre os médicos da Intensicare para os servidores da SES, na UTI adulto, vai ocorrer até 30 de junho. “Depois de 1º de julho, não haverá mais médicos da empresa nessa unidade. O processo será concluído e a Secretaria terá assumido completamente os 40 leitos da UTI adulto”, informou Silveira.

 

Com a gestão dos leitos pela pasta, será possível diminuir as despesas sem cobertura contratual e o custo. Conforme levantamento da Secretaria, o valor do contrato com a Intensicare era de R$ 3,8 milhões por mês.

 

UTI NEONATAL – Quanto à UTI neonatal, que tem à disposição 18 leitos, a expectativa da pasta é assumir completamente a unidade nos próximos dias. Até o momento, seis novos neonatologistas já foram para a unidade, convocados pela Secretaria de Saúde no último concurso público.

 

“A Secretaria está na iminência de assumir esses 18 leitos. A chegada dos novos servidores neonatologistas já fortaleceu o centro obstétrico e aumentou a capacidade do hospital em fazer partos”, explicou Robledo Lacerda, superintendente da Região de Saúde Sul, que engloba Gama e Santa Maria.

 

Segundo Lacerda, com a vinda desses médicos, a média de partos no HRSM, que era de aproximadamente 100 por mês, passou para quase 300.

 

“Não havia especialistas suficientes para manter o hospital 100% funcionando, mas isso mudou, pois eles praticamente triplicaram o número de partos no hospital”, ressaltou.

 

UTI PEDIÁTRICA – Na avaliação do secretário Humberto Fonseca, além da UTI neonatal, há possibilidade de a pasta também assumir a Unidade de Terapia Intensiva pediátrica do hospital. “Assim que o concurso para intensivistas pediátricos for homologado, poderemos assumir a UTI pediátrica do HRSM”, reforçou ele.

 

A UTI de pediatria, que possui 21 leitos, continua aos cuidados da empresa Intensicare, com previsão de a Secretaria de Saúde controlar o espaço a partir do segundo semestre deste ano, conforme estimativa da Superintendência da Região de Saúde Sul.

 

TEXTO: Leandro Cipriano, da Agência Saúde