Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/02/21 às 17h44 - Atualizado em 17/02/21 às 18h36

Secretaria de Saúde não confirma infecção por variante do coronavírus no DF

COMPARTILHAR

Há investigação laboratorial em curso, mas os resultados ainda não foram recebidos pela pasta

 

AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

A Secretaria de Saúde informa que não há confirmação de casos de infecção por variante do novo coronavírus no Distrito Federal. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF) monitoram todos os casos de Covid-19 registrados no DF. Os sequenciamentos genéticos são encaminhados para os laboratórios de referência: Adolfo Lutz, Evandro Chagas e Fiocruz.

 

Amostras são enviadas semanalmente para análise a laboratórios de referência – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

O DF segue em alerta e acompanhando os retornos dos laboratórios. O envio de amostras ocorre semanalmente e dentro da rotina de trabalho do Lacen-DF. Em paralelo, a Divep faz o monitoramento dos casos que estiveram em locais com a circulação das novas variantes e realiza a busca ativa entre os contatos, como forma de diminuir a transmissão e identificar precocemente novas variantes no DF.

 

Além disso, essa investigação epidemiológica tem papel fundamental para identificar se o caso é de uma infecção ocorrida dentro do DF (autóctone) ou importada, que é quando a pessoa reside no DF, mas foi infectada em outra unidade federativa ou país.

 

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Saúde tem atuado fortemente no combate à Covid-19, tanto na assistência quanto na vigilância. A pasta trabalha na prevenção e fiscalização das medidas sanitárias, no acompanhamento diário da evolução dos casos e óbitos e, desde o final de janeiro, na vacinação dos grupos prioritários.

 

Transmissão

 

A transmissão do novo coronavírus ocorre por vias aéreas, de pessoa para pessoa. O DF, através principalmente de seu aeroporto, é porta de entrada e saída de pessoas de diversas localidades do Brasil e do mundo. Esse fator influencia na possibilidade de que outras variantes adentrem no DF, sobretudo porque a pessoa pode já estar contaminada, mas ainda não tenha apresentado qualquer sintoma.

 

Por esse motivo, a Secretaria de Saúde reforça para a necessidade de a população manter as medidas de prevenção seguindo as orientações sanitárias, como o distanciamento social, uso de máscara, lavagem das mãos e álcool em gel. Tais hábitos são necessários e importantes para frear a contaminação e o surgimento das novas variantes do vírus Sars-CoV-2.

 

Mesmo com a vacinação contra a Covid-19 em andamento, todos esses cuidados não podem ser deixados de lado. É importante continuar evitando aglomerações. Somente durante o feriado prolongado de Carnaval, a Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa) inspecionou 68 bares e restaurantes e, desses, 25 foram autuados e 14, interditados.

Leia também...