Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/11/17 às 19h23 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Secretaria lança projetos para organizar atenção à saúde

COMPARTILHAR

Propostas foram apresentadas no Memorial JK

BRASÍLIA (21/11/2017) – A Secretaria de Saúde lançou nesta terça-feira (21), no auditório do Memorial JK, dois projetos para atender servidores e usuários da rede. O primeiro é a nova Carteira de Serviços da Atenção Primária à Saúde (APS) – documento online que informa a população de todas as ações e atividades realizadas no sistema. O segundo é a Planificação da Atenção à Saúde, que tem como objetivo facilitar o acesso dos pacientes à equipe multidisciplinar que faz atendimentos de maior complexidade. 

De acordo com a subsecretária de Atenção Integral à Saúde, Martha Vieira, a planificação organiza as redes de atenção à saúde, que envolvem gestores e profissionais da saúde, seja na atenção primária ou especializada. “Se uma pessoa tem um problema mais complexo, vai precisar da ajuda de um especialista. Nesse momento entra a planificação, porque ela organiza o acesso desse paciente, que é usuário da unidade básica, para as suas consultas com especialistas”, explicou.

Além disso, também há um caráter multiprofissional na iniciativa, segundo a subsecretária. “Se o paciente for se consultar ele não recebe apenas uma receita e sai para comprar o remédio. Se precisar, ele é avaliado por um psicólogo, um fisioterapeuta, um nutricionista. Então tem os médicos e também o enfermeiro, o farmacêutico, o psicólogo, até assistente social caso o usuário da rede tenha dificuldade em cuidar de si.”

REGIÃO LESTE – Um projeto-piloto da planificação está em desenvolvimento desde maio do ano passado na Região Leste, com processo de treinamento sendo finalizado no Itapoã. Uma equipe multidisciplinar e de relações humanas, além de equipamentos para atendimentos, foram instalados no Hospital da Região Leste (HRL – antigo Hospital do Paranoá) para atender os pacientes.


subsecretária de Atenção Integral a Saúde, Martha Vieira, à esquerda

“A parte de atenção secundária foi toda desenvolvida e instalada no hospital. Colocamos todas as necessidades para fazer esse atendimento multiprofissional. Agora precisamos dar o próximo passo, que é ampliar a abrangência para os demais territórios da Região Leste que podem ser beneficiados”, informou Martha Vieira.

Na previsão da subsecretária, dependendo da cobertura oferecida pela rede de saúde pública, a expectativa é que no próximo ano mais territórios da Região Leste recebam a planificação.

CARTEIRA – A atualização da Carteira de Serviços ocorreu para se adequar ao novo modelo de atenção primária, em que até junho de 2018 todas as 170 unidades básicas de saúde (UBSs) do DF – que inclui centros de saúde e clínicas de família – funcionarão exclusivamente com equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF).

“Agora que todos os nossos serviços de atenção primária estão fundamentadas pela Portaria 77 da Estratégia Saúde da Família, a carteira é o instrumento que vai nortear as nossas ações. Os objetivos são uniformizar as atividades, melhorar a qualidade dos serviços da atenção primária, reorganizar o modelo assistencial das equipes, entre outros”, informou a coordenadora da Atenção Primária a Saúde, Alexandra Gouveia.

 

Leia também...