Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/02/19 às 17h11 - Atualizado em 4/02/19 às 17h59

Semana de Combate à Hanseníase orientou mais de 800 pessoas na Centro-Sul

COMPARTILHAR

 

Ao todo, 13 casos com manchas suspeitas foram encaminhados para avaliação médica

 

As ações educativas promovidas pela Semana de Combate à Hanseníase na Região de Saúde Centro-Sul envolveram 126 servidores da atenção primária, entre 28 de janeiro e 1º de fevereiro. Ao todo, 857 usuários da rede pública foram atendidos e receberam orientações sobre a doença, sendo que 13 casos com manchas suspeitas foram encaminhados para avaliação médica.

 

“Estas ações não só sensibilizam os usuários para o tema, mas também alerta nossas equipes de saúde, que precisam estar qualificadas para incorporar tais iniciativas nas suas rotinas de atendimento”, explica a diretora de Atenção Primária da Região de Saúde Centro-Sul, Cleunici Godois, ao lembrar que ações de sensibilização à doença ocorrem o ano inteiro.

 

Diagnósticos, tratamentos, prevenções e trabalhos de superação do preconceito em relação à hanseníase foram feitos junto à população no Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, SIA, Park Way, Estrutural, Riacho Fundo I e II.

 

Ao todo, profissionais de 16 unidades básicas de saúde (UBS) fizeram atendimentos, rodas de conversas nos acolhimentos e salas de espera, tiraram dúvidas sobre a hanseníase e prestaram consultas individualizadas para aqueles com suspeita na detecção da doença. Além disso, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem foram, pessoalmente, na Feira Permanente do Guará, para prestar orientações e verificar casos suspeitos na população.

 

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Foto: Matheus Oliveira/Arquivo-SES

Arte: Danielle Freire/Saúde-DF