Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/03/14 às 14h49 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Seminário “Novos Saberes em Água e Saúde” nesta quinta-feira

COMPARTILHAR

O debate, no auditório da Fepecs, reúne especialistas no tratamento terapêutico por meio do uso hídrico

Relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) demonstra que 80% das doenças que ocorrem nos países em desenvolvimento são ocasionadas pela contaminação da água. No intuito de debater a água não apenas como vetor de doenças, mas levantar os aspectos ligados à saúde será realizado na próxima quinta-feira (20/3), no auditório da Fepecs, das 14h às 18h, o Seminário “Novos Saberes em Água e Saúde”. O evento é promovido pela Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (EAPSUS), da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS), vinculada à Secretaria de Saúde (SES-DF), juntamente com o Centro de Estudo Transdisciplinar da Água (CET-Água) e a Rede Internacional de Estudos e Ações Transdisciplinares da Água (REATA).

Na ocasião, será realizada a assinatura do Protocolo de Intenções para criação do Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Água e Saúde com o objetivo de estabelecer meios de cooperação para utilizar tecnologias de ponta e estudar meios de cura por meio do uso da água. Dentre essas possibilidades, o uso de campos eletromagnéticos, além do resgate de ciências e conhecimentos como a homeopatia, a crenoterapia, dentre outros. Essa parceria será realizada com a FEPECS; CET-ÁGUA; REATA; Organização Mundial da Termalismo; as ONGs Instituto de Saúde Integral, Instituto de Homeopatia e Meio Ambiente, Centro de Ecologia Médica Florescer na Mata e Ararazul- Organização para a paz Mundial. A iniciativa conta com o apoio da Universidade de Brasília.

Para o coordenador de articulação da REATA, Sérgio Ribeiro, é importante aprofundar o conhecimento sobre a água, que é a base para a vida no Planeta. “Neste momento de crise civilizacional que atravessamos temos que focar o debate sobre a água como fonte de saúde e cura. Essa é uma abordagem muito importante em complementação ao olhar para a água como vetor de doenças. Um Centro de Pesquisa sobre este tema da Água e Saúde vem em boa hora”, declara. O diretor da EAPSUS, Berardo Nunan, concorda com essa preocupação e afirma que o governo brasileiro aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde, em maio de 2006. “Essa política valoriza o cuidado integral do sujeito em seus aspectos multidimensionais e legitima práticas que envolvem direta e indiretamente a água, como a Homeopatia, os tratamentos com Águas Termais, a Meditação e outras. Dessa forma, ampliar e consolidar os conhecimentos sobre as propriedades e utilização da água como fonte de saúde, e a difusão desses conhecimentos por meio das atividades de ensino, são de grande interesse para toda a sociedade”, ressalta o diretor.

O evento aberto à comunidade receberá a doutora em física pela Universidade de São Paulo, Adriana Ramos de Miranda, que palestrará sobre as propriedades singulares da água e pesquisa em homeopatia e soluções ultra-diluídas. Para falar sobre a utilização terapêutica do hidromagnetismo, a médica Cristina Mendes Curto, que realiza estudos na área, no México, foi convidada. O geólogo e diretor da Sociedade Brasileira de Termalismo, Fábio Lazzerini, finalizará os trabalhos do Seminário com a palestra “Termalismo e Crenoterapia como caminho para a Saúde e valorização das águas”.

Programação Seminário “Novos Saberes em Água e Saúde”
14:00h – Abertura – Apresentação Cultural;
14h30 – Contextualização do tema do evento pelo Centro de Estudo Transdisciplinar da Água – Sérgio Ribeiro / trecho do filme Water;
14h45 – Assinatura do Protocolo de Intenções para integração da FEPECS ao CET-Água e para criação do Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Água e Saúde;
14h50 – Mesa Redonda: Coordenação: Dra. Vera Catalão – UnB / CET-Água;
15h – Dra. Adriana Ramos de Miranda – doutora em física pela USP
Tema: Propriedades singulares da Água e pesquisa em Homeopatia /soluções ultra-diluídas;
15h30 – Degustação de águas aromatizadas oferecidas pela Ararazul;
16h – Dra. Cristina Mendes Curto – médica graduada na UnB, pós-graduada em oftalmologia e homeopatia. Formação na técnica de biomagnetismo, no México.

Tema: Hidromagnetismo – utilização terapêutica.
16:30h – Dr. Fábio Lazzerini – geólogo, vice- presidente da Organização Mundial de Termalismo; diretor da Sociedade Brasileira de Termalismo; pós-graduado na UFRJ e UNICAMP; doutorando em Geologia Regional
Tema: Termalismo e Crenoterapia como caminho para a Saúde e valorização das águas
16:30h- Debate
17h – Encerramento / FEPECS

Conheça as instituições
A FEPECS é a Fundação responsável pelo complexo educacional formado pela Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), a Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB) e a Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (EAPSUS). A ESCS, criada em 2001, oferece os cursos superiores de Medicina e Enfermagem com vistas a reorientar a formação, com base nos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) e na aprendizagem voltada para problemas do mundo do trabalho, com a integração da metodologia ensino e serviço na formação dos estudantes, além da efetivação do processo de pesquisa, com o estabelecimento de parcerias com instituições nacionais e internacionais de renome na melhoria e expansão da pesquisa. A ETESB, criada há 53 anos, está integrada à Rede de Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde – RET-SUS. Forma e promove projetos de educação permanente de trabalhadores de nível básico e técnico para o SUS. Atualmente, oferece os cursos de formação técnica em Análises Clínicas; Saúde Bucal e em Enfermagem.

A EAPSUS desenvolve processos educacionais para profissionais de equipes de atenção, vigilância e gestão da saúde da SES, e para atores envolvidos com educação em saúde, participação e controle social. Além disso, com vistas à promoção e ao fortalecimento da integração ensino e serviço, regulamenta e gerencia as atividades práticas curriculares de estudantes de Instituições de Ensino conveniadas com a SES.

CET-Água e REATA
O CET-Água é resultado da cooperação interinstitucional entre governo, sociedade civil organizada e universidades iniciado em outubro de 2008 com dez instituições que compartilham uma abordagem transdisciplinar da água, articulando as dimensões ecológica, cultural, educacional, da saúde, de gestão, simbólica, ética e espiritual. Por meio de Acordo de Cooperação Técnica Interinstitucional – ACT, orientado por um plano de trabalho coletivo tem-se alcançado relevantes resultados para uma abordagem integrativa e complexa da água. Processos educativos, mobilização comunitária, práticas terapêuticas complementares, pesquisas e comunicação científica foram os temas transversais das ações realizadas com foco no cuidado e uso sustentável da água.

Como desdobramento do 1º plano de trabalho do CET-Água foi criada a Rede Internacional de Estudos e Ações Transdisciplinares da Água – REATA, com lançamento oficial na Cúpula dos Povos, durante a Rio + 20, em junho de 2012. No momento um novo ACT e plano de trabalho estão sendo finalizados para um novo ciclo de cinco anos de trabalho.

Por Renata Madeira

Leia também...