Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/03/19 às 12h28 - Atualizado em 18/03/19 às 13h21

Servidores da Saúde participam de mestrado da Fiocruz

COMPARTILHAR

 

Por meio de convênio, preparação voltada à avaliação em saúde tem 29 profissionais da pasta inscritos

 

A abertura do 6º curso de mestrado profissional voltado à avaliação em saúde foi realizada, nesta segunda-feira (18), na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Brasília. A iniciativa, que tem 29 servidores da Secretaria de Saúde inscritos, contou com a participação do subsecretário de Planejamento em Saúde (Suplans) da pasta, Paulo Sellera, que parabenizou os mestrandos.

 

“Esse curso ajuda a fortalecer o corpo técnico da Secretaria. É fundamental investir em capacitação, e fazer isso tendo uma instituição renomada como a Fiocruz como parceira não é pouca coisa. Quero parabenizar a todos os aprovados, porque não é fácil chegar até aqui, e conciliar trabalho com estudo exige esforço e dedicação”, afirmou Sellera, que representou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, no evento.

 

O curso faz parte de um convênio assinado entre a Secretaria de Saúde do Distrito Federal e a Fundação Oswaldo Cruz/Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Fiocruz/ENSP), no valor total de R$ 1,7 milhão, que contempla o mestrado e especialização. O público-alvo são os profissionais de nível superior, em qualquer área de formação, com diploma reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), que atuam ou queiram atuar na área de monitoramento e avaliação.

 

É a primeira vez que esses cursos são oferecidos a servidores da Secretaria da Saúde, por meio de iniciativa do GDF. O objetivo é formar especialistas e mestres em avaliação em saúde, tomando como base a reflexão das políticas, dos serviços e das redes de atenção à saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

“É muito rico ter uma turma de profissionais juntos, podendo refletir e discutir sobre suas práticas. Nosso princípio é despertar esse espírito investigativo, crítico e criativo neles”, ressaltou Simone Oliveira, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública do mestrado profissional.

 

PARCERIA – A diretora executiva substituta da Escola Fiocruz de Governo de Brasília, Luciana Sepúlveda, destacou a importância da parceria da fundação com a Secretaria de Saúde na capacitação dos profissionais de saúde, de modo a levarem o melhor atendimento à população. “Essa integração nos faz mais fortes e mais aptos a trazer respostas para o Brasil inteiro”, ponderou.

 

Sellera ressaltou que o fato do curso ser feito no Distrito Federal, que possui, do ponto de vista do SUS, características tanto municipais quanto estaduais, será uma oportunidade de trazer experiências novas também para os professores do curso e da própria Fiocruz.

 

“Temos uma característica única aqui. Lidamos com questões que são consideradas de responsabilidade da gestão estadual e outras de responsabilidade da gestão municipal do SUS, e atuamos diretamente na assistência da população, como nas UBS e UPAs, por exemplo. Creio que será uma experiência muito rica para todos”, concluiu.

 

O mestrado profissional tem carga horária de 1.440 horas.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

 

 

Saúde participa da abertura do curso de mestrado profissional na FIOCRUZ