Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/05/19 às 10h31 - Atualizado em 17/05/19 às 10h37

Servidores da UBS 1 de Águas Claras sugerem melhorias no atendimento à população

COMPARTILHAR

 

Projeto também visa mudanças no clima organizacional

 

O projeto-piloto de humanização do atendimento chegou à segunda etapa na Unidade Básica de Saúde 1 de Águas Claras, colhendo cerca de 40 sugestões propostas pelos próprios servidores para conquistar as melhorias desejadas no atendimento à população e na convivência entre os profissionais. Com a parceria da Universidade de Brasília, os 73 servidores da unidade propuseram ações, como reuniões mensais, reorganização do acolhimento, criação e definição de fluxos de trabalho, entre outras, que visam dinamizar e humanizar o dia a dia na unidade.

 

“Os servidores estão gostando muito de ser ouvidos e de colocar em prática o que querem e precisam. Com isso, a expectativa é enorme e todos estão empenhados em fazer com que o melhor aconteça”, contou a gerente de Serviços de Atenção Primária, Nubia dos Passos Souza Falco.

 

O Projeto de Implementação de Políticas de Humanização no Atendimento e no Clima Organizacional é inspirado pelo Humaniza SUS, do Ministério da Saúde. “Os próximos passos estão voltados ao planejamento e à execução das ações que vão impactar na realidade diagnosticada, implementando muitas das ações sugeridas pelos próprios servidores”, explicou o gerente de Planejamento, Monitoramento e Avaliação, Paulo Ricardo dos Ramos Cardoso.

 

HUMANIZAÇÃO – O projeto é uma iniciativa da Superintendência da Região de Saúde Sudoeste, que está sendo executado também na Unidade Básica de Saúde 1 de Vicente Pires.

 

“Queremos melhorar os relacionamentos, aumentando essa relação de confiança dos pacientes com as equipes de Estratégia Saúde da Família, para que a comunidade conheça, de fato, como funciona a Unidade Básica de Saúde, porta de entrada para os outros serviços do SUS. Para isso, também é necessário cuidar dos nossos profissionais, dos nossos servidores, para que a equipe esteja em sintonia, sabendo que pode contar um com o outro”, afirmou a superintendente da região, Lucilene Florêncio.

 

A intenção é avaliar os resultados obtidos com os projetos para, na sequência, implementá-los em outras unidades da região de saúde.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF 

Leia também...