Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/09/13 às 21h46 - Atualizado em 30/10/18 às 15h07

Servidores do Bandeirante tiram dúvidas sobre carreira de técnico administrativo da SES-DF

COMPARTILHAR

Técnicos administrativos da Regional de Saúde do Núcleo Bandeirante participaram nesta quinta-feira (19) de um encontro com o diretor de Administração de Profissionais da Secretaria de Saúde, para tirar dúvidas sobre corte de horas-extras e redução da jornada de trabalho a partir do próximo ano. 

Durante o encontro, o diretor de Administração de Profissionais (Sugetes/SES-DF), Sérgio Marques, explicou que a diminuição das horas-extras para os administrativos deve-se, principalmente, às contratações de novos servidores.

“Nunca se contratou tanto como agora. Foram nomeados 1.200 técnicos administrativos e mais de 700 tomaram posse”, disse o diretor ao explicar que foi feito um pedido para realização de novo concurso para completar o quadro desses profissionais.

Em relação à carga horária, os técnicos administrativos terão a jornada de 30 horas semanais – reduzidas para 24 horas no próximo ano- e 20 horas em 2016, sem acréscimo salarial.

A grande maioria dos técnicos tem uma jornada de 40 horas, que não será reduzida, ou seja, a população continuará obtendo os mesmos serviços. Para esse servidor, o benefício virá em forma de melhora salarial.

No total, cerca de 90 profissionais atuam na Coordenação Geral de Saúde do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo e Park Way, em três Centros de Saúde – um em cada cidade – Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e postos de áreas urbanas e rurais.

Os técnicos são responsáveis pela elaboração e trâmites de documentos, inserção de dados nos sistemas eletrônicos, atendimento ao público durante o preenchimento das guias de atendimento e outras atividades consideradas essenciais na área da Saúde.

O médico Pedro Zancanaro, diretor geral de saúde da regional, lembrou que “os técnicos fazem um excelente trabalho e isso nos fortalece a buscar ao máximo as melhores condições de trabalho possíveis para todos vocês”.

Mesma opinião é compartilhada pelo diretor administrativo da regional, Evillásio Ramos, idealizador da reunião e de outros encontros semelhantes, sempre com a meta de compartilhar informações consideradas importantes para as diversas categorias que integram o sistema de saúde e ouvir as reivindicações dos profissionais, de acordo com cada local de trabalho.

A ideia extraída da reunião é que nesse momento em que a população pede cada vez mais a melhoria dos serviços públicos, o papel do técnico administrativo é cada vez mais fundamental porque subsidia a área fim para a realização dos serviços oferecidos pela Saúde.

Arielce Haine

Leia também...