Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/11/14 às 11h24 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Servidores e pacientes celebram 48 anos do HMIB

COMPARTILHAR

Investimentos em melhorias são os destaques dos últimos quatro anos

 

 

BRASÍLIA (24/11/14) –  O aniversário de 48 anos do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) será comemorado, nesta segunda-feira (24), às 16h30. Segundo a coordenadora-geral de Saúde, Roselle Bugarin Steenhouwer, o HMIB atende em média 6.800 crianças no pronto-socorro da Pediatria e faz 400 partos por mês. Além disso, é reconhecido por adotar boas práticas de cuidados com a mãe determinados pela Rede Cegonha e práticas da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), além de ser certificado como Hospital de Ensino desde 2007.

Para a coordenadora o servidor exerce um papel fundamental nessa história de sucesso porque coloca o paciente no centro da atenção e do cuidado. “O paciente se tornou o maior motivador na busca da qualidade contínua”, disse. “A trajetória de conquistas só foi possível com a força conjunta que mesmo em momentos difíceis despertam a vontade dos pacientes de se manifestarem positivamente, elogiando e agradecendo por meio da ouvidoria ou das redes sociais”, relata Roselle.

Nos últimos anos, foi priorizada a adequação da estrutura a crescente demanda. Foi criada a UTI Materna; a Emergência da Pediatria e a UTI Neonatal foram reestruturada, assim como a entrada do ambulatório. Várias obras de manutenção foram feitas como pinturas internas e externas, troca da fiação elétrica, esgoto e gazes medicinais resultando na repaginação de mais de 80% das enfermarias de todo o hospital.

Foram feitos também investimentos tecnológicos como a aquisição de seis máquinas de anestesia de alta precisão que qualifica a intervenção cirúrgica em recém-nascidos prematuros, aparelhos de densitometria, equipamentos de vídeo cirurgia pediátrica para procedimentos minimamente invasivos, aparelhos de ultrassonografia tridimensional e uma lista de mais de duas mil aquisições.

A contínua qualificação do corpo técnico possibilitou criar novos serviços como, por exemplo, o atendimento às gestantes usuárias de drogas, o mutirão de laqueadura com técnica não evasiva, o matriciamento do NRAD ao paciente pediátrico, a melhora da qualidade das informações para o Núcleo e Custos e o atendimento clínico e psicológico para o servidor.

Nesses últimos meses, foi evidenciado ainda grande mobilização das equipes estimuladas pela busca da Acreditação Hospitalar para organizar melhor os processos de trabalho qualificando a assistência segura.

“Hoje sabemos que todo esse esforço resultou na maior  transparência e entendimento sobre os nossos indicadores e fluxos de trabalho, o que reflete positivamente na qualidade do atendimento que oferecemos aos nossos pacientes”,  explica Roselle.

Programação:

16:30– Missa na Capela

17:30 – Confraternização com coffee break e música