Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/12 às 21h07 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

SES/DF vai pagar cirurgia que vai garantir vida nova ao menino Lucas Bittencourt

Após cumprimento de exigências legais, secretário autoriza compra de material para implantação de marca-passo

A Secretaria de Saúde do DF vai pagar a cirurgia e os equipamentos necessários para implantação do marca-passo diafragmático no menor Lucas Ferreira Bittencourt. Todos os trâmites para a realização do procedimento já estão praticamente concluídos. Nesta segunda-feira (05), o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, autorizou a compra do material a ser usado na cirurgia.

Num primeiro momento, conforme desejo da família narrado à justiça, a cirurgia seria realizada num hospital de São Paulo. No entanto, após contato da Secretaria de Saúde do DF, a unidade hospitalar informou não ser possível  atender a demanda. Diante disso, o implante deve ser feito aqui mesmo no Distrito Federal, provavelmente no Instituto de Cardiologia do DF (ICDF), conveniado à rede pública de saúde. “Temos feito todo o esforço necessário para atender a essa cirurgia. Sempre tratamos o caso com atenção e, agora, com amparo da Justiça poderemos realizar o procedimento”, explicou o secretário de Saúde. A cirurgia não tem data marcada. Depende da chegada do equipamento, da agenda do hospital e da decisão da família – que nesta semana se reunirá com representantes da SES. 

Desde o primeiro semestre deste ano a Secretaria de Saúde do DF está acompanhando o menor Lucas Ferreira Bittencourt. Como a implantação deste tipo de marca-passo é novidade no Brasil e ainda é tratada pela medicina como cirurgia de caráter experimental, a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) não previa a realização de tal procedimento. Diante disso, apenas com amparo judicial o Poder Público poderia arcar com os custos. No mês passado, o Tribunal de Justiça do DF (TJDFT) decidiu que a Secretaria de Saúde do DF pode realizar o procedimento e pagar as despesas com recursos públicos. “Mas é preciso deixar claro que antes mesmo dessa decisão, nós já acompanhávamos o caso de perto. Uma junta de médicos da Secretaria de Saúde avaliou a criança e ofereceu todo o apoio que era possível naquele momento”, reforça o secretário ao informar que o custo da implantação do marca-passo ainda não foi fechado. Mas estima-se que pode ficar entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão.

Procedimento

A cirurgia para implante do marca-passo deve durar de duas a três horas. Após isso, o menino deve esperar até três semanas antes que o aparelho seja ligado definitivamente. Segundo o médico Rodrigo Sardenberg, em artigo publicado no Jornal Brasileiro de Pneumologia, “o uso do equipamento proporciona várias vantagens a pacientes com insuficiência respiratória. São benefícios como a redução significativa do número de infecções das vias aéreas superiores e de episódios de pneumonia; menores custos individuais de equipamentos para manejo das vias aéreas; melhora da qualidade de vida e da capacidade de fala; prevenção da decanulação da traqueostomia; e desmame do ventilador”.