Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/09/13 às 15h22 - Atualizado em 30/10/18 às 15h07

SES implanta marca-passo diafragmático em duas crianças

COMPARTILHAR

Cirurgias resultaram em economia de R$400 mil

A equipe médica da Secretaria de Saúde do Distrito Federal comemora o sucesso de duas cirurgias de implantação de marca-passo diafragmático realizadas nesta quinta-feira (19), no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), localizado na 608 sul.

A cirurgia é indicada para patologias como Tetraplegia e Síndrome de Ondine, doença em que a pessoa para de respirar quando dorme e necessita de suporte ventilatório.

Os pacientes, um menino de quatro anos e uma menina de 12, foram beneficiados com a cirurgia por sofrerem da Síndrome de Ondine. “Tivemos interesse em realizar as cirurgias porque sabíamos que essas duas crianças seriam beneficiadas com o uso do marca-passo. Nosso objetivo é fazer com que o paciente não precise respirar com ajuda de aparelhos, melhorando a qualidade de vida das crianças e de seus familiares”, explica o Secretário de Estado de Saúde do Distrito Federal, Rafael Barbosa.

A Secretaria de Saúde economizou a quantia de R$ 200 mil, em cada paciente, uma vez que todo o procedimento foi realizado na rede Pública. Tal economia só foi possível, por que o médico que realiza este procedimento na rede privada cobrou R$ 120 mil para realizar o mesmo procedimento no final do ano passado.

Após o procedimento, os pacientes permanecerão internados na UTI pediátrica do HMIB por até 48 horas, e posteriormente receberão alta para casa e serão acompanhadas pela equipe multidisciplinar, composta por cirurgião torácico, intensivistas pediátricos, neurologista, pneumologista, neurofisiátricos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos.  Após 45 dias o marcapasso será ligado e o respirador retirado gradativamente.

Os pais das crianças procuraram o Núcleo de Judicialização da SES/DF no inicio deste ano, solicitando a realização da cirurgia. Tais crianças eram acompanhadas pelo serviço de pneumologia do Hospital Materno Infantil (HMIB), que foram avaliadas pela equipe multidisciplinar e seguiram os critérios de inclusão do protocolo de implantação do marcapasso diafragmático.

Além dos especialistas da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, médicos especialistas em cirurgia torácica dos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, e o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica, estiveram presentes durante o procedimento cirúrgico.

             

Ludmila Mendonça