Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/12/14 às 19h49 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Testagem de HIV, Sífilis e Hepatite é realizada na emergência do Hospital de Planaltina

COMPARTILHAR

Sistema prisional também terá acesso aos exames

BRASÍLIA (02/12/14) – Nesta quarta-feira (03), a Regional de Saúde de Planaltina realiza testagem de HIV, Sífilis e Hepatites B e C para os servidores da regional e a população em geral. Os exames serão realizados na Emergência do Hospital e visa alertar a população para a importância da prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DTS's) e captar as infectadas.

 Os testes são feitos a partir da coleta de uma pequena quantidade de sangue da ponta do dedo. Os exames, colocados em um dispositivo de testagem, dão o resultado minutos depois. Dependendo do diagnóstico, os encaminhamentos para os serviços de atendimento em doenças sexualmente transmissíveis já são feitos na hora.

Segundo a coordenadora de DST/AIDS/ Hepatite Virais de Planaltina, Regina Célia Costa, a iniciativa é uma Campanha em comemoração ao Dia da Prevenção da Aids. “Nesses dias além do teste rápido, haverá distribuição de material educativo, preservativo, e os servidores estarão aconselhando e orientando sobre a prevenção”, afirmou.

Já as Gerências de Saúde no Sistema Prisional e de DST/Aids, ambas da SES/DF, realizarão uma ação voltada a todos os profissionais das unidades prisionais e àquelas pessoas privadas de liberdade do Centro de Detenção Provisória. Serão oferecidas testagens rápidas para HIV, Sífilis e Hepatites B e C. A ação será realizada das 9h às 16h e vai até segunda-feira (08).

Doenças Sexualmente Transmissíveis

A aids é uma doença causada pelo vírus HIV. É transmitida através da troca de secreções (sangue, esperma, secreção vaginal e leite materno) entre uma pessoa infectada e uma pessoa sadia, em situações como relações sexuais desprotegidas ou transfusões de sangue. Por isso, hábitos simples como o uso do preservativo durante o sexo e a utilização de seringas e agulhas descartáveis são a melhor forma para evitar.

A sífilis pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê, durante a gestação ou o parto. O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples, confiáveis e baratos de prevenir-se contra a sífilis.

A hepatite B é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST), pois pode ser transmitida de pessoa a pessoa por meio do contato com sêmen, saliva e secreções vaginais durante relação sexual desprotegida ou por meio do compartilhamento de seringas com sangue contaminado. E também quando a contaminação acontece de mãe portadora do vírus B para a criança, que se dá durante o parto.

Hepatite C é causada pelo vírus C, sua transmissão ocorre por meio do contato com sangue contaminado, seja por transfusão de sangue, acidentes com material contaminado, ou por meio de drogas injetáveis. A transmissão de mãe para filho é rara, cerca de 5%, e ocorre no momento do parto.

Leia também...