Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/03/19 às 17h49 - Atualizado em 22/03/19 às 17h54

Três salas de amamentação do TJDFT recebem certificação

COMPARTILHAR

 

Elas se somam a outras 13 já certificadas. Duas delas estão em hospitais da rede

 

 

Três salas de apoio à amamentação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) receberam, nesta sexta-feira (22), a certificação do Ministério da Saúde Mulher Trabalhadora que Amamenta. A entrega das placas foi feita em solenidade no Fórum Mirabete e contou com a presença da primeira-dama do DF, Mayara Noronha, da atriz Maria Paula, embaixadora da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, e de representantes da Secretária de Saúde e do Judiciário.

 

“Hoje a mulher ocupa cargos de destaque e está quase sempre em maior número nas empresas e repartições. Por isso, é importante este espaço, pois além de um direito da mulher e da criança, simboliza amor e transmite uma vida inteira de saúde mental”, disse Mayara Noronha.

 

Ela, que está amamentando o filho de apenas três meses, destacou a importância deste vínculo criado pela amamentação. “Infelizmente só pude ter dedicação exclusiva ao meu filho por 15 dias, mas continuo amamentando. “Todos os dias, quando saio para trabalhar, preciso deixar meu potinho de amor, mas fortaleço este vínculo quando chego em casa”, contou.

 

UNIDADES – Além da sala do Fórum Mirabete, receberam a certificação as localizadas nos fóruns de Samambaia e Sobradinho, totalizando 16 espaços como este certificados no DF, dois deles instalados em hospitais da rede pública de saúde. O TJDFT é o local onde há mais salas, um total de quatro.

 

Presente à solenidade, a secretária adjunta de Assistência à Saúde, Renata Rainha, destacou o trabalho desenvolvido pela Secretaria de Saúde na questão da amamentação e disse ser uma das prioridades levar salas de amamentação a todos os espaços da pasta.

 

“Entregas como esta de hoje devem ser divulgadas, para que outros órgãos sejam influenciados a fazer o mesmo. Nós, mulheres, ocupamos cada vez mais espaços de trabalho e precisamos de locais como este”, ressaltou.

 

Segundo a coordenadora dos Bancos de Leite Humano da Secretaria de Saúde, Miriam Santos, há um projeto para abrir uma sala de apoio à amamentação para as servidoras da Administração Central da pasta e, posteriormente, em todos os hospitais da rede.

 

“O objetivo destas salas é apoiar a mulher em sua volta ao trabalho, para que ela continue amamentando suas crianças com o leite materno”, frisa a coordenadora.

 

SALAS – As salas de apoio à amamentação são espaços localizados no ambiente de trabalho destinados às mulheres que retornam da licença-maternidade.  Para montar uma, é preciso seguir uma série de recomendações do Ministério da Saúde.

 

Alline Martins, da Agência Saúde