Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/08/21 às 17h57 - Atualizado em 20/08/21 às 17h59

UBS 17 de Planaltina promove roda de conversa sobre aleitamento materno

Ação foi voltada para as gestantes que fazem pré-natal na unidade e abordou variados temas acerca da amamentação

 

JURANA LOPES I EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA I DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Com o objetivo de reforçar a importância do aleitamento materno desde a hora do nascimento e os benefícios da amamentação para a vida da mãe e da criança, a Unidade Básica de Saúde 17 de Planaltina, localizada na área rural do Jardim Morumbi, promoveu nesta sexta-feira (20) uma roda de conversa com as gestantes que fazem pré-natal na UBS.

 

Campanha Agosto Dourado reforça a importância da amamentação – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“Estamos no Agosto Dourado e decidimos fazer essa atividade para destacar a importância de amamentar, pois a amamentação favorece a promoção à saúde destas mães e bebês. Além disso, estamos em uma área muito carente, então a utilização de fórmulas para substituir o aleitamento materno pesa muito no orçamento dessas famílias e não é a melhor opção”, explica Sílvia Costa, enfermeira e coordenadora da UBS 17 de Planaltina.

 

Durante a roda de conversa foram abordados temas importantes como os benefícios da amamentação para mãe e bebê, posição correta para amamentar, os tipos de “pegas” que o bebê pode ser colocado para mamar. Além disso, houve palestras sobre a escovação desde os primeiros meses do bebê, direitos sociais das gestantes e puérperas e palestra com psicólogas sobre as dificuldades com a chegada de um bebê.

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Para a mulher a amamentação ajuda na redução do sangramento pós-parto; contração e volta do tamanho uterino; redução de chances de doenças como câncer de mama, diabetes e doenças cardiovasculares, além de contribuir para o emagrecimento.

 

Já para o bebê, o leite materno funciona como uma vacina, pois aumenta os anticorpos do organismo; é rico em nutrientes; além de diminuir os riscos desta criança desenvolver doenças crônicas como diabetes, obesidade e hipertensão. Além disso, as crianças que são amamentadas tendem a ser mais calmas e seguras afetivamente.

 

A gestante Patrícia Cardoso, de 36 anos, participou da roda de conversa e ficou extremamente feliz com a ação, pois ela é mãe de primeira viagem e quer se preparar o máximo possível para a chegada de seu bebê.

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“Eu achei essa ação muito importante, pois nos ajuda a esclarecer muitas dúvidas com relação aos cuidados com o bebê e durante a amamentação, que parece ser algo fácil, mas que não é. Sempre fui bem acolhida aqui, a equipe me trata super bem desde quando comecei o acompanhamento, me sinto em casa aqui”, afirma.

 

Cada gestante presente na ação recebeu um lanche preparado pela equipe da UBS 17 de Planaltina e kits de cuidado com o coto umbilical do recém-nascido. Hoje, a unidade presta assistência para cerca de 20 gestantes que moram na localidade.

 

Proteção do aleitamento materno

 

O Agosto Dourado chama a atenção para a importância da amamentação. Durante todo o mês estão sendo realizadas ações voltadas para a proteção do aleitamento materno em todas as UBSs e Bancos de Leite Humano.

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“A proteção do aleitamento materno precisa ser trabalhada desde a gestação e nós temos o dever de incentivar a amamentação, que é boa para mãe e bebês. O aleitamento materno vai tornar a geração futura mais saudável e com menos doenças crônicas, o que sobrecarrega a rede de saúde hoje”, esclarece Miriam Santos, coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF.

 

De acordo com ela, a amamentação é algo natural, mas não é fácil. Além disso, boa parte da sociedade ainda recrimina a mulher que amamenta, em vez de acolher e incentivar essa mãe.

 

Na próxima semana, entre os dias 23 a 27 de agosto, será realizado o VI Seminário de Aleitamento Materno Brasília – I Seminário de Alimentação Complementar Saudável de Brasília.O seminário será totalmente online e já recebeu mais de 500 inscrições. Quem tiver o interesse de participar ainda pode se inscrever através do link. O seminário entregará certificado de 20 horas, por isso é importante colocar o nome completo no momento da inscrição.

 

Veja a agenda: