Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/07/15 às 12h16 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Unidades de saúde do Recanto das Emas passam por manutenção

COMPARTILHAR

Obras serão entregues em até 60 dias

BRASÍLIA (17/7/15) – O prédio anexo ao Centro de Saúde nº 2 e o Centro de Saúde nº 1 da Regional de Saúde do Recanto das Emas passarão por manutenção. As obras terão início nesta segunda quinzena de julho e a previsão de entrega é de 45 a 60 dias.

Segundo o Coordenador Geral de Saúde, Luiz Claudio dos Santos Agnello, as reformas fazem parte do Projeto de Reorganização da Atenção Primária 2015-2018. O governo de Brasília vem se esforçando na aplicação dos recursos recebidos pelo Ministério da Saúde para manutenção predial. “No Recanto das Emas foram selecionadas duas unidades e, com o apoio da Subsecretaria de Atenção Primária a Saúde, daremos início primeiramente as obras do anexo do Centro de Saúde nº 2, que atualmente funciona de forma precária e improvisada, e posteriormente ao Centro de Saúde nº 1”, afirmou Luiz Agnello.

O anexo, cedido para uso da Secretaria de Saúde há três anos, nunca passou por reformas, e atualmente abriga a Diretoria de Atenção à Saúde, três equipes do Programa Saúde da Família, uma equipe do Samu e uma equipe de motoristas. “Após serem feitas as melhorias, pretendemos ainda otimizar a distribuição dos espaços de forma que os servidores tenham um ambiente de trabalho organizado para desenvolver suas atividades e receber a população”, disse o coordenador.

A unidade de saúde já se encontra em processo de desocupação para início das obras. Durante esse período, as equipes de Saúde da Família e do Samu atenderão no Recanto das Artes, espaço localizado ao lado do Centro de Saúde nº 2 e cedido pela Administração do Recanto das Emas. E as atividades da Diretoria de Atenção à Saúde serão realizadas na Faculdade JK.

A reforma do Centro de Saúde nº 1 tem como foco melhorar os espaços onde hoje funcionam a Equipe de Atenção Básica, o Centro de Atenção Psicossocial Infantil e a Central de Material Esterilizado. Segundo Luiz Agnello, é intenção da coordenação, futuramente, fazer uma Central de Material Esterilizado para toda a regional na unidade.