Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/02/20 às 11h24 - Atualizado em 3/02/20 às 14h42

Unidades encerram as atividades do Janeiro Branco

Cuidado com a saúde mental de pacientes e servidores é alvo de preocupação permanente

 

Durante todo o mês de janeiro, a Unidade Básica de Saúde 02 de Taguatinga realizou atividades voltadas à saúde mental dentro da proposta do Janeiro Branco. Foram palestras, rodas de conversas, caminhadas e outras ações que reuniram a comunidade, servidores e voluntários em torno das temáticas de educação emocional, psicoeducação e saúde mental.

 

“Estou muito feliz de ver o empenho de todos os multiplicadores da nossa campanha: um significativo número de participantes e um voluntariado a serviço da saúde mental e emocional.  O mais interessante é que, na Campanha Janeiro Branco, temos um grupo coeso de homens e mulheres de boa vontade que buscaram levar promoção de saúde na comunidade e sociedade.  Minha gratidão pelo empenho, reciprocidade e cooperação mútua, em especial pela disponibilidade em servir ao outro de forma solidária”, celebra a supervisora de serviços da unidade, Jouse Glória de Almeida Queiroz.

 

O paciente Nivaldo de Oliveira foi um dos participantes da palestra do último dia 30 de janeiro e se mostrou muito animado com a qualidade da atividade. “Me senti muito honrado pelo convite para participar da palestra sobre saúde mental. A palestra transcorreu com leveza e tranquilidade admiráveis, inclusive apresentando possíveis saídas para a situações. A sociedade cada vez mais vem adoecendo deste mal sem perceber e existe a resistência ao reconhecimento e ao tratamento por parte da maioria dos doentes”, preocupa-se Nivaldo, que é professor de Educação Física.

 

OUTRAS AÇÕES –  Também a Unidade Básica de Saúde 01 de Águas Claras aderiu à campanha do Janeiro Branco. Nesta unidade foram escolhidos dois públicos alvo: os cuidadores e os servidores.

 

Uma palestra foi organizada, em 28 de janeiro último, para os cuidadores dos pacientes, fossem eles familiares ou profissionais contratados. Durante a manhã daquele dia, os cuidadores participaram de uma terapia comunitária como um momento para cuidar de si, de seu corpo e mente.

 

Já a atividade voltada aos servidores ocorreu no dia 30 de janeiro. Os servidores foram divididos em turnos para que pudessem participar integralmente da ação, sem prejuízo no atendimento ao público. A proposta foi cuidar de quem cuida, no caso, dos servidores que cuidam dos pacientes.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos Divulgação