Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/10/13 às 22h18 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

UTI Materna do HMIB já recebeu 100 pacientes

COMPARTILHAR

Leitos exclusivos para gestantes de risco

A primeira Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Materna da rede pública de saúde do Distrito Federal, no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), já recebeu 100 pacientes desde a inauguração, em junho.

A unidade disponibiliza dez leitos exclusivos para gestantes de risco e é considerada uma das poucas UTIs exclusivas para mulheres no país, além de contar com equipamentos modernos para garantir o conforto e a segurança da equipe e pacientes.

“Foram investidos cerca de R$ 1 milhão para ampliar o acesso e qualificar a assistência à população. Contamos ainda com uma alta taxa de recuperação das pacientes porque conseguimos tratar precocemente as complicações ”, relata o chefe da unidade, Elton Luiz Berça.

O HMIB atende mensalmente 600 parturientes e é referência na rede de saúde em partos de alto risco. Segundo Elton Berça, as complicações apresentadas na gravidez mais recorrentes nas mulheres internadas são: em primeiro lugar, a hipertensão própria da gestação, chamadas de pré-eclâmpsia e eclampsia, em segundo, choque hemorrágico quando ocorre perda de sangue significativa, síndrome HELLP, além da insuficiência cardíaca e convulsões entre outras complicações.

A paciente Joseles Batista, 36 anos, moradora de Planaltina, foi atendida no HRAN e transferida para a UTI Materna do HMIB. Hipertensa há dez anos, apresentou complicações na gravidez (pré eclampsia e síndrome HELLP) e foi prontamente assistida. “Fui muito bem atendida. Fiquei até sem jeito com toda atenção e carinho que recebi no hospital”, relata Joseles.

Segundo a coordenadora geral da Asa Sul, Roselle Bugarin Stenhouwer, o próximo passo para aperfeiçoamento da assistência é a maior divulgação do serviço entre os chefes de ginecologia das regionais e a parceria afinada com a equipe de regulação de leitos para direcionar as pacientes com o perfil.

Ana Luiza Greca