Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/15 às 15h25 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Vacinação contra a gripe termina nesta sexta-feira (22)

COMPARTILHAR

A vacina está disponível em 116 salas distribuídas entre as regionais de saúde

BRASÍLIA (18/5/15) – A campanha de vacinação contra a gripe, que teve início no dia 04 deste mês, terminará na próxima sexta-feira (22). Até o momento, 214.408 mil pessoas foram vacinadas, o que representa 35,2% do público-alvo. A meta da Secretaria de Saúde do DF é vacinar 80% das 608 mil pessoas que pertencem ao público-alvo.

A vacina está disponível em 116 salas distribuídas entre as regionais de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Fazem parte do público-alvo os idosos, trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, crianças entre 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, mulheres com até 45 dias pós parto, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, presos e funcionários do sistema prisional.

“É importante lembrar que a proteção da vacina é anual, quem tomou no ano passado deve tomar este ano novamente. A vacina de cada ano é feita levando em consideração os vírus que mais circularam durante o ano anterior. A vacina deste ano protege contra os vírus H1N1, H3N3 e Influenza B”, destaca a chefe do Núcleo de Imunização da Secretaria de Saúde, Eudóxia Dantas.

A maior adesão tem sido dos idosos, gestantes, mulheres com até 45 dias pós parto e portadores de doenças crônicas não transmissíveis. O público com menor adesão são as crianças entre 6 meses a menores de 5 anos. “As crianças que já foram vacinadas nos anos anteriores precisam tomar somente uma dose este ano, já as que nunca tomaram a vacina da gripe precisam tomar duas doses com um intervalo de 30 dias, então é importante que os pais fiquem atentos e levem o quanto antes as crianças para serem vacinadas”, informa a chefe.

MITOS – Ao contrário do que muitos pensam a dose não transmite a gripe. A vacina é produzida com vírus inativado, ou seja, a dose não tem capacidade de desenvolver a doença. “O que acontece muitas vezes é que a pessoa já está em um processo infeccioso ou com algum tipo de vírus e, ao ser vacinado, coincidentemente, aparecem sintomas. Por isso, recomendamos não tomar a vacina quando a pessoa está com quadro febril agudo”, disse Eudóxia.

CONTRA-INDICAÇÕES – Pessoas que tenham alergia severa a ovo, que tenham doença neurológica ativa e quem já teve alguma reação alérgica anteriormente ao tomar a vacina não poderão ser imunizadas.

Leia também...