Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/01/21 às 12h08 - Atualizado em 15/10/21 às 14h56

Vacina DF

COMPARTILHAR

 

A campanha de vacinação contra a covid-19 avança no Distrito Federal e, neste momento, podem se vacinar jovens com 12 anos ou mais. Para ser vacinado, basta comparecer ao ponto de vacinação mais próximo com documento de identidade, CPF e cartão de vacina.

 

Há pontos de vacinação específicos para o público de 12 e 17 anos e para quem tem 18 anos ou mais. Além disso, gestantes e puérperas a partir dos 12 anos podem se vacinar em locais exclusivos.

 

Os pontos de vacinação podem ser consultados  abaixo:

 

 

É obrigatório o uso da máscara para ser vacinado.

 

 

 

A partir do dia 15 de outubro, a Secretaria de Saúde começa a vacinar com a dose de reforço os profissionais de saúde que receberam a segunda dose da vacina contra a covid-19 até o dia 15 de abril. Independentemente da marca da vacina que recebeu à época, esse público poderá procurar os pontos de vacinação ou ser vacinado nas próprias unidades (veja baixo onde se vacinar).

 

Para a dose de reforço, o imunizante a ser utilizado é da marca Pfizer-BioNTech. Nos locais de vacinação será exigido documento de identidade com foto, cartão de vacina ou comprovante emitido pelo Conecte SUS e comprovante de vínculo como trabalhador da saúde, como crachá funcional, contracheque, carteira de trabalho ou declaração do empregador ou carteira do conselho profissional.

 

A vacinação ocorrerá em 41 pontos que atenderão os profissionais da rede privada, da Administração Central da Secretaria de Saúde, Complexo Regulador, Samu, Parque de Apoio, Hemocentro, hospitais de Apoio e São Vicente de Paulo, Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) e Instituto de Cardiologia (ICDF).

 

Os demais profissionais da atenção primária e hospitalar (nas unidades que possuem sala de vacina) serão vacinados nos respectivos locais de atuação. Os profissionais que atuam nos hospitais que não têm sala de vacina deverão procurar a UBS que estará aplicando a dose de reforço.

 

Aqueles que atuam na Atenção Secundária serão vacinados nos hospitais de referência da sua região de saúde, que possuem sala de vacina.

 

Veja mais detalhes e os pontos de vacinação na apresentação abaixo:

 

 

 

 

A dose de reforço começou a ser aplicada em pessoas com 60 anos ou mais que vivem em Instituições de Longa Permanência e que tenham recebido a segunda dose ou dose única há pelo menos seis meses. Esse público será vacinado nos locais onde residem. A expectativa é vacinar um total de 1.090 idosos que vivem em ILPIs. Serão vacinados apenas os idosos neste primeiro momento não contemplando os trabalhadores dessas instituições.

 

Na população geral, a dose de reforço começou a ser aplicada em quem tem 60 anos ou mais. É preciso que ter mais de seis meses da aplicação da segunda dose. Para ser vacinado, basta comparecer ao ponto de vacinação mais próximo e indicado para esse público.

 

Veja mais informações na arte abaixo:

 

 

Há pontos de vacinação exclusivos para o público de 80 anos ou mais que irá receber a dose de reforço. Os locais podem ser consultados  abaixo:

 

 

 

 

Pessoas que têm imunossupressão grave podem receber a dose adicional contra a covid-19 sem necessidade de agendar atendimento. Basta comparecer em um dos pontos de vacinação, divulgados no site da Secretaria de Saúde, levando cartão de vacina, documento de identidade com foto e laudo ou relatório médico. Podem se vacinar aqueles que se enquadram nos requisitos definidos pelo Ministério da Saúde.

 

Veja na arte a seguir os critérios definidos para a vacinação:

 

 

A vacinação contra a Covid-19, no Distrito Federal, começou no dia 19 de janeiro. Até o momento, o DF já recebeu 4.644.671 doses de imunizantes. A distribuição ocorreu da seguinte forma:

 

 

Para que a vacina chegue até o braço do brasiliense, existe todo um processo de logística comandado inicialmente pelos servidores da Rede de Frio Central. É neste local que as vacinas são recebidas, conferidos o quantitativo recebido e a temperatura. Estando tudo dentro das normas para recebimento, os imunizantes são armazenados nas câmaras frias. Enquanto isso, os servidores elaboram o cronograma de distribuição para cada ponto de vacinação considerando a população daquela região. Feito esse processo inicial, é hora de distribuir as vacinas em caixas térmicas com temperatura controlada para serem levadas para cada região.

 

Já nas regiões de Saúde, é hora de disponibilizar as doses em cada ponto e aguardar o público-alvo para ser vacinado. Veja o vídeo a seguir:

 

 

A campanha de vacinação contra a covid-19 é feita por milhares de servidores da saúde e voluntários dedicados a imunizar a população do DF no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Vacinômetro

 

 

Diariamente, a Secretaria de Saúde divulga os números relacionados à vacinação no DF, com dados de todas as Regiões de Saúde. O percentual da população vacinada com a primeira e segunda dose ou dose única também é informado e pode ser consultado na página Vacinômetro:

 

 

 

A campanha de vacinação começou em 19 de janeiro. Naquele dia, profissionais de saúde que estão na linha de frente começaram a ser vacinados. No dia seguinte, outros integrantes do primeiro grupo prioritário começaram a ser vacinados, como idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência, seus cuidadores e povos indígenas. Dias depois, a campanha se estendeu a todos os profissionais de saúde da rede pública, em todos os níveis de atenção e para idosos com 80 anos ou mais. Com a chegada de mais doses de vacina, começou a regredir a faixa etária do mais velho para o mais novo, até chegar ao público atual.

 

Veja a evolução da campanha de vacinação e a cobertura vacinal atual:

 

 

 

Páginas relacionadas: