VACINA DF

Banner

Vacinação (Colapso)

VACINAÇÃO CONTRA GRIPE E SARAMPO – Ministério da Saúde

Gripe

O Ministério da Saúde deu início à 24ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que acontecerá no período de 04 de abril a 03 de junho de 2022, sendo o dia D de mobilização social, 30 de abril. No Dia D o Distrito Federal optou pela inclusão dos demais grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde. A campanha será realizada por etapas e grupos prioritários. O objetivo da campanha é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade no público-alvo, decorrentes das infecções pelo vírus influenza.

*Crianças que devem ser vacinadas: de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias).

Sarampo

Juntamente com a campanha contra Influenza, o Ministério da Saúde realizará a Campanha de Vacinação contra o Sarampo. Na campanha de seguimento e vacinação de trabalhadores da saúde contra o sarampo, serão vacinadas as crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade, no intuito de atualizar a situação vacinal contra o sarampo.

O público-alvo, portanto, representa 182.357 crianças no DF. A meta é vacinar, no mínimo, 95% dessas crianças (173.239). Para os trabalhadores da saúde, considerando o risco de adoecimento e maior exposição nos serviços de saúde, será atualizada a situação vacinal contra o sarampo, e, portanto, não haverá meta de cobertura vacinal.

Informativos de Imunização 


Campanha de Vacinação contra Influenza 
Informe 1 - Abril de 2022

VACINAÇÃO COVID-19 – CAMPANHA 2022

É obrigatório o uso da máscara para ser vacinado. Não se esqueça de realizar todas as etapas da vacinação contra a covid-19. O esquema vacinal completo considera a dose de reforço! Fique atento à data em seu cartão de vacinação.

Precisa do teste? Todas as UBSs realizam a testagem. É necessário testar no local em que mora. Você também pode testar nas farmácias parceiras. Confira aqui os locais.

Toda a população a partir dos 12 anos pode se vacinar no ponto de vacinação mais próximo com documento de identidade, CPF e cartão de vacina. Há locais específicos para primeira dose, segunda dose e reforço, portanto, é preciso conferir a lista com os locais antes de sair de casa.

 

Saiba mais:

PRIMEIRA DOSE – para quem tem 12 anos ou mais

Quem tem mais de 18 anos e vai iniciar o esquema vacinal no DF pode escolher o imunizante de sua preferência. Estão disponíveis as vacinas: AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer-BioNTech. Não há necessidade de agendar atendimento. Basta procurar um dos pontos de vacinação divulgados diariamente nesta página.

Adolescentes de 12 anos a 17 anos, a vacinação segue a preconização do Ministério da Saúde que é o imunizante Pfizer-BioNTech

SEGUNDA DOSE – consulte a data no cartão de vacina

A segunda é dose é aplicada de acordo com o imunizante recebido na primeira. O intervalo para quem tomou CoronaVac é de 28 dias. Para quem tomou AstraZeneca e Pfizer-BioNTech, a segunda dose é aplicadas 56 depois do início do ciclo vacinal.

DOSE DE REFORÇO – para o público a partir dos 18 anos

A dose de reforço é aplicada quatro meses após a segunda dose. O imunizante a ser utilizado preferencialmente é do laboratório Pfizer-BioNTech. No entanto, também está disponível para o reforço a vacina CoronaVac. Já aqueles que tomara a vacina Janssen, o reforço será aplicado com o mesmo imunizante pelo menos dois meses após a dose única. As gestantes que receberam Janssen devem tomar o reforço com a vacina Pfizer.

A imunização do público infantil teve início pelas crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e deficiência permanente e com 11 anos sem comorbidades. A vacinação para esse público iniciou no dia 16 de janeiro. As vacinas são autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil para o público-alvo. Esse é apenas o primeiro lote concedido pelo governo federal. São aguardadas novas remessas ao longo de janeiro.

 

Atenção! A criança deverá estar acompanhada do pai, mãe ou responsável, com documento de identidade e/ou caderneta de vacinação. Não é recomendada a vacinação de crianças com quadro febril. Não será será exigida prescrição médica para crianças com comorbidades. 

Confira lista de comorbidades: 5 a 11 anos

 

CoronaVac

O avanço da campanha foi possível após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso da vacina CoronaVac em crianças a partir dos 6 a 17 anos. Com isso, essa vacina foi incluída no Programa Nacional de Imunização pelo Ministério da Saúde. O imunizante é o mesmo utilizado em adultos, sem qualquer diferenciação na fórmula ou na dosagem. O DF possui mais de 500 mil doses da CoronaVac na Rede de Frio Central. De acordo com dados da Codeplan, o Distrito Federal tem pouco mais de 230 mil crianças entre 6 e 11 anos. Já aqueles que têm mais de 18 anos e ainda não receberam a primeira dose poderão escolher qual imunizante tomar.

Após a vacinação é importante esperar 20 min no local para observação.

 

Pfizer

Crianças de 5 anos e imunossuprimidas só podem tomar Pfizer-BioNTech.

No momento, devido às entregas serem feitas pelo Ministério da Saúde e por etapas, o quantitativo de Pfizer infantil está direcionada para:

  • Crianças de 5 anos
  • Crianças de 5 a 11 anos imunossuprimidas

 

Criança Acamada

As crianças acamadas ou com dificuldade de locomoção, a partir de segunda-feira, a família poderá acionar a equipe de Saúde da Família da unidade básica de saúde mais próxima à sua residência.

Vacinação Itinerante

Público-alvo prioritário (deficiência permanente, Síndrome de Down, Autismo, etc.)

Deslocamento das equipes de Saúde da Família para instituições sociais e/ou de saúde e das crianças com dificuldade de locomoção no território

 

Locais

Confira os locais de vacinação

No momento, o DF está vacinando:

Crianças de 5 anos e 5 a 11 anos imunossuprimidas

Crianças de 6 a 11 anos com Coronavac

 

SAMU 192 DF

O Samu 192 DF estará em alerta para emergências que poderão ocorre nos 11 postos de vacinação.

 

Impedimento para a vacinação

Caso a criança esteja com algum sintoma gripal, é importante esperar passar os sintomas.

A criança que testou positivo para covid-19 deve ser vacinadas após 30 dias.

Caso tenha feito vacina do calendário anual, os pais devem esperar 15 dias para vacinar contra a covid-19.

 

Intervalo entre as doses

Intervalo entre a 1ª e a 2ª doses deverá ser de 8 semanas para o público crianças entre 5 e 11 anos.

Caso a criança complete 12 anos durante o intervalo, ela deverá seguir na vacinação infantil.

 

Pessoas com imunossupressão grave podem receber a dose adicional contra a covid-19 sem necessidade de agendar atendimento. Basta comparecer em um dos pontos de vacinação, divulgados no site da Secretaria de Saúde, levando cartão de vacina, documento de identidade com foto e laudo ou relatório médico. Podem se vacinar aqueles que se enquadram nos requisitos definidos pelo Ministério da Saúde.

 

Veja na arte a seguir os critérios definidos para a vacinação:

 

Diariamente, a Secretaria de Saúde divulga os números relacionados à vacinação no DF, com dados de todas as Regiões de Saúde. O percentual da população vacinada com a primeira e segunda dose ou dose única também é informado e pode ser consultado na página Vacinômetro:

 

A campanha de vacinação começou em 19 de janeiro. Naquele dia, profissionais de saúde que estão na linha de frente começaram a ser vacinados. No dia seguinte, outros integrantes do primeiro grupo prioritário também foram, como idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência, seus cuidadores e povos indígenas.

 

Dias depois, a campanha se estendeu a todos os profissionais de saúde da rede pública, em todos os níveis de atenção e para idosos com 80 anos ou mais. Com a chegada de mais doses de vacina, começou a regredir a faixa etária do mais velho para o mais novo.

 

Atualmente, todos os públicos aptos a vacinação podem receber a primeira ou segunda dose da vacina. Hoje, quem tem 18 anos ou mais e completou o ciclo vacinal com duas doses há pelo menos cinco meses pode tomar a dose de reforço.

 

Nos locais de vacinação será exigido documento de identidade com foto, cartão de vacina ou comprovante emitido pelo Conecte SUS e comprovante de vínculo como trabalhador da saúde, como crachá funcional, contracheque, carteira de trabalho ou declaração do empregador ou carteira do conselho profissional.

 

A Campanha

A vacinação contra a Covid-19, no Distrito Federal, começou no dia 19 de janeiro. Até o momento, o DF já recebeu 6.288.117 doses de imunizantes.

Para que a vacina chegue até o braço do brasiliense, existe todo um processo de logística comandado inicialmente pelos servidores da Rede de Frio Central. É neste local que as vacinas são recebidas, conferidos o quantitativo recebido e a temperatura. Estando tudo nas normas para recebimento, os imunizantes são armazenados nas câmaras frias. Enquanto isso, os servidores elaboram o cronograma de distribuição para cada ponto de vacinação considerando a população daquela região. Feito esse processo inicial, é hora de distribuir as vacinas em caixas térmicas com temperatura controlada para serem levadas para cada região.

Já nas regiões de Saúde, é hora de disponibilizar as doses em cada ponto e aguardar o público-alvo para ser vacinado.

Pontos de Vacinação

As campanhas de vacinação são feitas por milhares de servidores da saúde e voluntários dedicados a imunizar a população do DF no enfrentamento às doenças no Distrito Federal.

Veja o vídeo a seguir produzido pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde:

 

 

 

Veja onde se vacinar:

 

 

 

História da Vacina no Distrito Federal

 

Veja fotos históricas sobre o início da vacinação no mundo e no Distrito Federal:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja a evolução da campanha de vacinação.

Páginas relacionadas: