Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/04/20 às 17h26 - Atualizado em 13/04/20 às 19h42

Vigilância Ambiental inicia ações de sanitização em unidades prisionais

Celas, boxes, salas da administração e áreas externas passaram por limpeza completa com hipoclorito de sódio

 

 

Na manhã desta segunda-feira (13), a Vigilância Ambiental, por meio do programa Sanear-DF, realizou uma ação de limpeza e sanitização do Centro de Detenção Provisória (CDP), localizado no Complexo Penitenciário da Papuda. O objetivo foi o de higienizar e desinfectar o ambiente, já que alguns presos e agentes penitenciários foram confirmados com a Covid-19.

 

“Para evitar a contaminação de mais pessoas, é necessária a limpeza de todo o ambiente. Por isso, fizemos a sanitização com hipoclorito de sódio em todas as celas, boxes e salas da administração do presídio, além das áreas externas”, explica o diretor da Vigilância Ambiental, Edgar Rodrigues.

 

O hipoclorito de sódio foi utilizado de forma pulverizada em máquinas costais, ou seja, acopladas nas costas dos agentes. O primeiro bloco do CDP a ser higienizado foi o que aloja os presos maiores de 60 anos. Todos os internos foram retirados das celas e retornaram após a limpeza.

 

As ações de limpeza das unidades prisionais fazem parte do enfrentamento do coronavírus e estão sendo coordenadas pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) em conjunto com a Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival).

 

A mobilização desta segunda-feira contou com a participação de dez servidores da Vigilância Ambiental, uma máquina pesada (sanitização), três caminhonetes e oito máquinas costal.

A primeira unidade a receber o programa foi o Centro de Detenção Provisória (CDP). A próxima, prevista para o dia 15 de abril, com apoio do Exército Brasileiro, será o Centro de Internamento e Reeducação (CIR).

 

Jurana Lopes, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação