Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/03/20 às 17h24 - Atualizado em 19/03/20 às 8h12

Vigilância Sanitária atua na Rodoviária no combate ao coronavírus

Fiscais orientaram os comerciantes e a população sobre as ações de higiene

 

Na manhã desta quarta-feira (18), os auditores fiscais da Diretoria de Vigilância Sanitária (Divisa) iniciaram uma operação de conscientização e fiscalização na Rodoviária do Plano Piloto. O objetivo da ação é que tanto os comerciantes  quanto as pessoas que circulam pelo local conscientizem-se quanto às práticas de higiene e ao cumprimento das medidas adotadas pelo GDF para o enfrentamento do Coronavírus.

 

Nos próximos 20 dias, os estabelecimentos comerciais receberão a visita dos fiscais que entregarão panfletos, orientarão quanto às medidas preventivas e, caso seja identificado algum descumprimento grave das regulamentações de Boas Práticas, serão autuados. Foi o caso de uma lanchonete da plataforma inferior que precisou ser notificada.

 

“Nós vamos vistoriar os quiosques e restaurantes verificando o cumprimento do Decreto do GDF como o afastamento das mesas nos restaurantes de no mínimo dois metros, se tem sabonete líquido, papel toalha e lixeira com tampo em número suficiente. Vamos observar também a área de manipulação de alimentos, pois tem que ter um lavatório com sabonete líquido e papel toalha. O profissional que manipula os alimentos não pode usar adereços e ter unhas grandes”, explicou a gerente de Apoio à Fiscalização da Divisa, Márcia Olivé.

 

Milhares de pessoas passam pela Rodoviária do Plano Piloto por dia. O governo do Distrito Federal quer sensibilizar a população da necessidade de mudança de hábitos. “Lavar as mãos corretamente com água e sabão, não levar a mão à boca ao tossir e, principalmente, evitar aglomerações. Essas são as regras básicas nesse momento em que todos devemos tomar para prevenir o contágio com o vírus”, destacou a gerente de Risco da Divisa, Fabiana Rodrigues.

 

As atividades de inspeção vão se estender também nos comércios de todas as Regiões Administrativas. O Decreto do GDF determina o fechamento de alguns estabelecimentos, como academias, cinemas e teatros. No entanto, a Divisa tem recebido denúncias de locais que não estão cumprindo a ordem.

 

“Nós vamos fiscalizar, orientar e dar o prazo de 24h para que as atividades sejam encerradas. Tem academias em que os profissionais de educação física estão fazendo as atividades com os alunos em lugares abertos, como parques, mas a aglomeração está ocorrendo do mesmo jeito, não estão observando as medidas de higiene. A orientação é que não se faça isso. É preciso evitar a aglomeração em qualquer ambiente”, ressaltou Márcia.

 

Cristina Soares, da Agência Saúde

Fotos: Geovana Albuquerque, da Agência Saúde