Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/03/18 às 21h11 - Atualizado em 30/10/18 às 15h19

Vigilância Sanitária dá dicas de como escolher o pescado

COMPARTILHAR

Órgão desenvolve ações para reduzir riscos à saúde da população

BRASÍLIA (22/3/18) – Comer pescado é saudável e saboroso. O consumo regular do alimento traz benefícios à saúde e, nesta época do ano, aumenta a procura pelo alimento.

Por isso, é necessário ficar alerta para não adquirir produtos que não atendam às normas de higiene e qualidade. Nesse sentido, a Vigilância Sanitária realizou, nesta quinta-feira (22), uma ação educativa entre feirantes e consumidores.

A Vigilância Sanitária desenvolve ações normativas, educativas e de fiscalização para eliminar ou reduzir riscos à saúde da população.

Além de escolher um estabelecimento organizado e limpo, evitando a compra em ambulantes e em locais que não comercializam este tipo de produto em sua rotina, é importante observar se os pescados estão mantidos refrigerados.

“Muitos mariscos são vendidos como refrigerados e são, na verdade, descongelados. O estabelecimento deve informar que o produto é descongelado e que não pode ser recongelado”, alertou o gerente de Apoio à Fiscalização, Leonardo Corrêa

Para constatar se o pescado está próprio para o consumo, o consumidor deve observar algumas particularidades. O produto fresco possui pele firme, úmida e sem manchas; os olhos devem ser brilhantes e salientes; as escamas devem ser unidas entre si, brilhantes e fortemente aderidas à pele; as brânquias devem possuir cor que vai de rosa ao vermelho intenso, serem brilhantes e sem viscosidade; odor característico; livre de contaminantes (como areia, pedaços de metais, plásticos, combustíveis, sabão e moscas).