Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/02/21 às 10h53 - Atualizado em 24/02/21 às 10h53

SERVIÇOS PARA VOCÊ – HRSAM

COMPARTILHAR

 

1. HOSPITAL REGIONAL DE SAMAMBAIA

Endereço: QS 614 CJ C LOTES 1/2. CEP: 72.322-583
Telefone: (61) 2017- 2200 ramal 3841 ou 3815

INTERNAÇÃO: SISTEMA DE REGULAÇÃO DE LEITOS – SISLEITOS
O HRSAM possui um total de 127 leitos operacionais, sendo 95 leitos de internação contemplando 20 leitos na unidade clínica cirúrgica, 25 leitos na unidade clínica médica, 50 leitos na unidade maternidade, 20 leitos de UTI Adulto, na unidade do pronto socorro – PS em clínica médica contamos com 08 leitos na sala amarela e 04 leitos na sala vermelha.
Os leitos de procedimentos estão dispostos nas seguintes unidades, Centro Obstétrico – CO é composto de 6 PPP’s, 4 leitos de observação e uma sala para realização de parto cesariano, o Centro Cirúrgico – CC é composto de 03 salas cirúrgicas e 04 salas de recuperação pós-anestésica que atendem as emergências da ginecologia/obstetrícia e as cirurgias eletivas nas especialidades cirurgia geral, cirurgia ginecológica e mastologia.

 


1.1 ATENDIMENTO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA Horário de atendimento:
▪ Pronto Socorro ou Atendimento de Emergência: atendimento 24 horas.
▪ Prioridade de atendimento na assistência: conforme classificação de risco.
▪ Plantão Administrativo: atendimento 24 horas.
▪ Núcleo de Recepção e Emergência: abertura de GAE atendimento 24 horas.
▪ Acessibilidade: disponível em todos os acessos da unidade de saúde.
▪ Possui estacionamento para carros e motos.

 

Descrição: Clínica Médica, Ginecologia e Obstetrícia
Requisitos: Comparecimento espontâneo às Unidades de Pronto Socorro do hospital.
Formas de prestação do serviço: Referência da região das três portas de emergência. O atendimento de emergência ocorre todos os dias 24h
Documentos Necessários: Documento de identificação válido e cartão do SUS.
OBSERVAÇÃO: HRSAM foi referenciado novamente para atendimento exclusivo COVID-19 desde dezembro de 2020 (para casos suspeitos e confirmados) sendo que a UTI 1 mobilizada em 17/12/2020 o Pronto Socorro (restrito) em 22/12/2020.
O atendimento de porta aberta para as especialidades em ginecologia e obstetrícia seguem dentro da normalmente.


1.2 ATENDIMENTO NAS PORTARIAS CENTRAL E PS Horários de visitas e troca de acompanhante:
▪ Horário de Visita nas internações das Clínicas Médica, Cirúrgica e Maternidade: 14h às
15h.
• Observação: para pais de recém-nascidos não há horário pré-determinado para iniciar a visita durante o dia, devendo ocorre até as 22 horas, horário limite.
▪ Horário de Visita na Internação da UTI 1 e UTI 2: 15:30h às 15:45h. Um visitante por paciente, no período de 15 minutos, todos os dias.
▪ Horário de Visita no Pronto Socorro Adulto – PS:
• Sala Vermelha/Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) Ocorrerrão das 16h às 16:15h sendo um visitante por paciente, no período de 15 minutos.
• Sala Amarela: Ocorrerão das 16h ás 16:30, sendo um visitante por paciente, no período de 30 minutos.
▪ Troca de acompanhantes nas unidade médicas (Médica, Cirúrgica e Maternidade):
• manhã: 07h às 09h,
• tarde: 12h às 14h,
• noite: 18h às 20h.
▪ Limite de 01 visitantes por paciente, no período de 01 hora.
• Observação: No PS (box de emergência alas vermelha e amarela) não é permitido acompanhante.
Telefones:
• Unidade de Clínica Médica: (61) 2017-2200 ramal 3810,
• Unidade de Clínica Cirúrgica: (61) 2017-2200 ramal 3809,
• Unidade de Tratamento Intensivos UTI 1: (61) 2017-2200 ramal 3853, UTI 2: ramal 3855

Normas e Regulamentações do Atendimento de Emergência

• Portaria nº 386, de 27 de julho de 2017. Organiza o Componente Hospitalar da Rede de Atenção às Urgências no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) do Distrito Federal.
• Portaria nº 408, de 03 de agosto de 2017. Disciplina o funcionamento e estrutura de serviços das Gerências de Emergência dos Hospitais da Rede de Atenção à Saúde do Distrito Federal.

 


1.3 MARCAÇÃO DE EXAMES – ATENDIMENTO

DESCRIÇÃO: O Núcleo de Matrícula, Marcação de Consultas e Prontuário de Pacientes – NMCP são unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Gerências Internas de Regulação, e as elas compete: registrar e cadastrar a entrada dos usuários no sistema de informação quanto à identificação correta do paciente; atualizar o Cadastro Nacional de Saúde dos usuários do SUS; disponibilizar, inserir e informar ao usuário quanto ao agendamento de consultas, exames e
procedimentos solicitados; gerenciar, nos prazos estabelecidos, a oferta de consultas, exames e procedimentos; abrir, registrar, tramitar, transferir, guardar e conservar o Prontuário Único do Paciente.
▪ Horário de funcionamento: 7:30h às 12h, 13:30h às 18h
▪ Telefones: (61) 2017-2200 ramais 3800, 3801


SERVIÇOS OFERECIDOS NO SISTEMA DE REGULAÇÃO – SISREG
• MASTOLOGIA
Descrição: Cirurgia oncológica, Mastectomia simples e radical, Setorectomia, reconstrução de mama,
◦ Requisitos: Deverá ter a guia de encaminhamento para a consulta de mastologia, documento oficial com foto e cartão do SUS.
◦ Marcação: 1ª consulta agendada pela UBS através do SISREG (Sistema de Regulação de consultas);
◦ Retorno deverá ser agendado no NÚCLEO de MARCAÇÃO do HRSAM.


• CIRURGIA GERAL – Centro de Referência
Descrição: Cirurgia de Hernioplastia (Inguinal, Umbilical, Incisional e Epigástrica) e Colecistectomia (vesícula).
◦ Requisitos: Deverá ter a guia de encaminhamento para a consulta de cirurgia geral, documento oficial com foto e cartão do SUS.
◦ Marcação: 1ª consulta agendada pela UBS para os pacientes que necessitam de avaliação pré-cirúrgica;
◦ Retorno deverá ser agendado no NÚCLEO de MARCAÇÃO do HRSAM.


• CIRURGIA GINECOLÓGICA
Descrição: Cirurgias realizadas pela Cirurgia Ginecológica: Curetagem Semiótica, Histerectomia, Laqueadura Tubaria, oforectomia, Miomectomia, Colpoperineoplastia
Requisitos: Deverá ter a guia de encaminhamento para a consulta Pré-cirúrgica Ginecológica, documento oficial com foto e cartão do SUS.
◦ Marcação: 1ª consulta agendada pela UBS para os pacientes que necessitam de avaliação Pré-Cirúrgica Ginecológica e o retorno deverá ser agendado no núcleo de marcação do HRSAM.


1.4 MARCAÇÃO DE CIRURGIA NO CENTRO DE REFERÊNCIA DO HRSAM

Descrição: O Centro de Referência de Pequena e média complexidade do HRSAM, tem como objetivo principal zerar a fila de espera de cirurgias eletivas de Herniorrafia e Colecistectomia de todos hospitais da rede do DF, tornando-se referência para a realização de cirurgias de Pequena e média complexidade, buscando dessa forma, otimizar os recursos e promover a especialização e aprimoramento contínuo através de análise de indicadores e melhoria de processos.
Formas de prestação do serviço:
▪ Para o paciente ser incluído na fila de espera para a realização de cirurgias eletivas: é necessária a liberação pelo médico cirurgião do Hospital Regional de Samambaia, o qual
deverá ser entregue no setor de MAPA – Cirúrgico para equipe do mapa, bem como atualizar seus dados para contato.
▪ O paciente é incluído na lista de espera em ordem cronológica. As cirurgias são agendadas conforme a classificação do paciente, estabelecida pelo médico, e através da ordem da lista de espera.
▪ Aguardar contato telefônico da equipe do mapa acerca do agendamento da cirurgia.
▪ Após o agendamento o paciente deve comparecer no setor de MAPA – Cirúrgico para retirar todas as orientações pré-cirúrgicas e autorização de internação.
▪ No dia da cirurgia o paciente deve comparecer conforme dia marcado, ao Hospital com todos os exames pré-operatórios, bem como documento válido de identificação e cartão do SUS, inciando o processo de internação no NUREN – Núcleo de Recpção e Emergência para abertura da GAE – Guia Atendimento Emergência (ficha), após o paciente passará pelo acolhimento onde será devidamente identificado (pulseira) e aguardará ser chamado.

• Observação: as consultas médicas estão sendo realizadas na Policlínica de Taguatinga e ou nas UBS mais próximas da residência do paciente.

 


1.5 EXAMES RADIOGRÁFICOS E ECOGRÁFICOS

Descrição: Núcleo de Radiologia e Imagenologia – NURI, unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Gerências de Assistência Multidisciplinar e Apoio Diagnóstico.

Formas de prestação do serviço:

▪ Exame Radiográfico (RX): Para agendamento, comparecimento espontâneo à recepção da Radiologia do Hospital de Samambaia, munido de documento de identificação válido e do pedido médico assinado, oriundo de qualquer unidade de saúde tanto da rede pública quanto privada, conforme disponibilidade.
▪ Exame ecográfico: A marcação é realizada nas unidades básicas de saúde da SES/DF. Depois que a unidade de saúde agendar, basta comparecer recepção da Radiologia do Hospital de Samambaia, na data e horário definidos, com o pedido médico para realização do exame e um documento válido de identificação.
▪ Exame tomografia: A marcação é realizada nas unidades básicas de saúde da SES/DF, via regulação de exames, depois do agendamento, basta comparecer recepção da Radiologia do Hospital de Samambaia, na data e horário definidos, com o pedido médico para realização do exame e um documento válido de identificação e cartão do SUS.
▪ Exame mamografia: A marcação é realizada nas unidades básicas de saúde da SES/DF, via regulação de exames, depois do agendamento, basta comparecer recepção da Radiologia do Hospital de Samambaia, na data e horário definidos, com o pedido médico para realização do exame e um documento válido de identificação e cartão do SUS.
Funcionamento: segunda à sexta-feira (exceto feriados) de 07:00 às 18:00.
Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3847.

 


1.6 VISITA DA GESTANTE A MATERNIDADE DA UNIDADE

Descrição: Projeto de Vinculação Obstétrica à maternidade do Hrsam, conforme Portaria nº 1.321, de 14/12/2018 Institui a Vinculação do Componente Parto e Nascimento da Rede Cegonha e normatiza os critérios de admissão hospitalar, responsabilidade da Unidade de Maternidade:
Art. 3º Na primeira consulta do pré-natal a gestante deve ser informada de sua vinculação ao hospital de referência e sobre seus direitos e deveres durante o ciclo de gestação, parto, nascimento e puerpério:
(…)
§3º Deverá ser garantida pelo menos 01 (uma) Visita de Vinculação Obstétrica à maternidade de referência a toda gestante durante o acompanhamento pré-natal.
I – Define-se como Visita de Vinculação Obstétrica o momento educativo e de acolhimento, proporcionado pelo serviço obstétrico de referência, a fim de promover o conhecimento e a vinculação das gestantes e seus respectivos acompanhantes.
II – Durante a visita, a gestante receberá informações sobre seus direitos e deveres, sobre a assistência prestada durante o parto e nascimento naquela unidade, tais como: processo administrativo de admissão, cenários de parto normal e cesáreo, alojamento conjunto, garantia do direito ao acompanhante, bem como das rotinas obstétricas e neonatais.
• Serviço suspenso temporariamente: Considerando a publicação do Plano de Contingência para Epidemia da Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) do Distrito Federal, de 18 de março de 2020.

 


O QUE A UNIDADE DE MATERNIDADE FAZ POR VOCÊ

Forma de prestação de serviço:

◦ Os acessos para visita a maternidade do HRSAM acontecem por meio de agendamento na atenção primária, as UBS da Samambaia e Recanto das Emas, através de planilha compatilhada com os setores envolvidos e incluem:
◦ Acolhimento da gestante e seu acompanhante, com orientações para gestantes o que deverá levar no dia do Parto: documentos, cartão de vacina, exames, malas (bebê e mãe), medicação de uso contínuo/controlado, ata de laqueadura (caso tenha solicitado e se enquadre)
◦ Realização de encontro mensais sobre o funcionamento do hospital;
• Orientações sobre “O que levar para a maternidade”
• Orientações sobre a admissão no Hospital, triagem, atendimento no Centro Obstétrico e na Maternidade,
• Orientações sobre registro da criança e direitos.
◦ A visita tem duração de 2h, incluindo palestra.


 

1.7 SERVIÇO SOCIAL

Descrição: Núcleos de Serviço Social – NSS, unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Gerências de Assistência Multidisciplinar e Apoio Diagnóstico.

O QUE O SERVIÇO SOCIAL FAZ POR VOCÊ
▪ Atendimento social e de orientação para pacientes internados no Hospital Regional de Samambaia – HRSam – e seus familiares;
▪ Acompanhamento social durante o processo de observação e alta hospitalar, através do atendimento do paciente e seus familiares/acompanhantes;
▪ Orientação sobre o que são e como acessar direitos junto às Políticas de Assistência Social (CRAS e CREAS), Previdência Social (INSS) e Saúde (para pacientes e seus familiares);
▪ Orientação sobre acesso a serviços disponibilizados por instituições judiciais, tais como Defensoria Pública, Central Judicial do Idoso, Ministério Público, Vara da Infância e da Juventude (VIJ/TJDFT) e Conselho Tutelar.
Requisitos: Para acessar os serviços disponibilizados pelo Núcleo de Serviço Social, o usuário precisa estar internado no Hospital Regional de Samambaia – HRSAM – ou ser familiar de algum paciente internado na instituição citada.
• Observação: O Núcleo de Serviço Social não realiza o fornecimento de benefícios financeiros e assistenciais, tais como: cestas básicas, passagem de ônibus, fraldas, leite, gás e outros, fornecimento de roupas e material de higiene pessoal.
Documentos Necessários: Documento de Identificação com foto.
Forma de prestação do Serviço
◦ Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 07h às 18h
◦ Prioridade de atendimento: atendimentos imediatos ou por ordem de chegada.
◦ Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3850
◦ Email: servicosocial.dgssam@gmail.com
Prazos: O Núcleo de Serviço Social faz atendimentos e acompanhamento dos pacientes internados no Hospital Regional de Samambaia até sua alta hospitalar.
Normas e Regulamentações

• Lei n° 10.741 de 1° de outubro de 2003. Estatuto do Idoso. Brasília, DF, 2003.
• Lei n° 8.069 de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Brasília, DF, 1990.
• Lei n°8.080 de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.


1.8 VOLUNTARIADO

Descrição: Prestação de serviço não remunerado praticado por pessoas comuns, servidores inativos e integrantes de organizações sociais. Pessoas com formação específica ou não, podendo atuar em duas modalidades.
No Hospital Regional de Samambaia – HRSAM – acontecem os voluntariados: Social e Profissional.
• Núcleo de Serviço Social – NSS coordena o Voluntariado Social, que atualmente é realizado pelos visitantes religiosos.

◦ Serviço suspenso, temporariamente: Considerando a publicação do Plano de Contingência para Epidemia da Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19) do Distrito Federal, de 18 de março de 2020.

• Núcleo de Educação Permanente em Saúde – NEPS coordena o Voluntariado Profissional Documentos Necessários: Termo de adesão, Cópia de RG, Cópia de comp. residência e 1 foto ¾ Forma de prestação do Serviço:
O voluntário social realiza visitas aos leitos do hospital, nas seguintes alas: Maternidade, Clinica Médica e Pronto Socorro do Hospital Regional de Samambaia – HRSam, podendo ser todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados. Ressaltamos que os dias de prestação dos serviços são escolhidos pelos próprios voluntários (no máximo dois dias por semana), sempre nos horários de visitas já determinados pelo hospital.
• Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 07h às 18h
• Prioridade de atendimento: atendimentos imediatos ou por ordem de chegada.
• Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3850 – Email: servicosocial.dgssam@gmail.com- (voluntariado social)
• Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3831 – Email: hrsamneps@gmail.com – (voluntariado profissional)
Prazos: O Voluntariado Social tem a validade de um ano, renovável por mais um e sempre iniciando no começo de cada ano, após reuniões para orientações com os voluntários inscritos.

1.9 PROGRAMA DE ESTÁGIO

Descrição: O Núcleo de Educação Permanente em Saúde – NEPS, unidade orgânica de execução, diretamente subordinada à Gerência de Pessoas que cuida da Educação Permanente e continuada da Região de Samambaia para servidores e atendendo a população promovendo o acesso a capacitação por meio de estágios supervisionados.
O QUE O NEPS FAZ POR VOCÊ
• Estágios de nível médio e superior
• Programa jovem aprendiz
• Estágios Supervisionados de Instituições de Ensino conveniadas com a SES –DF, na área da saúde


1.10 BANCO DE LEITE

Descrição: Núcleos de Banco de Leite Humano – NBL, unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Gerências de Assistência Multidisciplinar e Apoio Diagnóstico, onde fica localizado o Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) é uma unidade fixa, localizado no Hospital regional de Samambaia, responsável por ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e execução de atividades de coleta e estocagem de leite humano cru das doadoras residentes nas cidades de Recanto das Emas, Samambaia e Santo Antônio do Descoberto. Ainda oferecemos atendimento em ambulatório de amamentação, durante a semana.

O QUE O BANCO DE LEITE FAZ POR VOCÊ
ATENDIMENTOS REFERENTES À AMAMENTAÇÃO E DOAÇÃO DE LEITE HUMANO
▪ Ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno- atividades eventuais em abertura de campanhas, solenidades, formação de multiplicadores/tutores no curso de Manejo e Aconselhamento em Amamentação (40h) da região Sudoeste de saúde;
▪ Atividades de coleta e estocagem de Leite Humano Ordenhado Cru (LHOC) das doadoras residentes nas regiões de Recanto das Emas, Samambaia e Santo Antônio:
• Assistência a gestante, puérpera, nutriz e lactente na prática do aleitamento materno;
• Captação de doadoras e Entrega de kits de doação (frasco esterilizado, folder de orientações, máscara e touca descatável);
• Controle clínico da doadora (exames necessários para doação);
• Higienização e esterilização de frascos de vidro;
• Ligações para confirmação de coleta;
• Mapa de Coleta – rota para a equipe de bombeiros cedida pelo CBMDF – Coleta de leite humano domiciliar para doadoras vinculadas;
▪ Assistência nos 50 leitos (ativos) da Maternidade
• O Posto de Coleta atua diariamente no apoio e orientações aos nascidos na maternidade do HRSAM, essa assistência é feita à beira do leito, durante a internação da mãe/recém- nascido;, realizado por profissionais capacitados para oferecer orientações necessárias para o êxito no aleitamento materno;
• Orientações sobre sinais de fome, pega e posições para amamentação, tipos de mamas, benefícios do aleitamento materno, rede de apoio, dentre outras;
▪ A captação para doação de leite humano pode ser realizado ainda na maternidade se houver interesse da mãe, por telefone através da central de atendimento da SES-DF 160 ou telefone direto na unidade (61) 2017-2202 (61) 99174-5829 (watsap), ou vindo pessoalmente na unidade;
▪ Após o cadastramento, a coleta domiciliar é realizada pela equipe parceira do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF) que fazem a coleta todos os dias em período matutino em cidades diferentes. No dia anterior a coleta, entramos em contato para confirmar a doação e a visita a ser feita, a fim de otimizar o serviço.
▪ Promoção de ações de educação no âmbito do aleitamento materno, por meio de palestras, demonstrações e treinamento.
▪ Atendimento Ambulatorial em Amamentação: atendimento segunda à sexta manhãs e tardes.
• Acompanhamento de recém-nascidos prematuros, baixo peso ou com dificuldades na amamentação, nascidos no HRSAM;
• Perda ponderal;
• Lesões mamilares;
• Ingurgitamento mamário;
• Lactação adotiva;
• Relactação e realeitamento;
• Orientações sobre coleta e armazenamento;
• Bolsa Maternidade (enxoval): atende mães de família com renda per capita igual ou inferior a ½ salário mínimo, somente para moradoras do Distrito Federal.
Requisitos: Pessoa Gestante, puérpera, nutriz e o lactente, residentes nas regiões de Samambaia, Recanto das Emas e Santo Antônio. Toda mulher que amamenta pode ser doadora de leite humano, devem estar saudáveis e não estar em uso de medicamentos ou tratamentos que impeçam a doação.
Documentos Necessários: A mãe deverá portar o documento de identidade e a caderneta da criança.
Custo do Serviço: O posto de coleta de leite humano atua gratuitamente em todas as suas etapas.
Forma de prestação do Serviço
Atendimento: Ambulatório de Amamentação: segunda a sexta-feiras das 07h ás 19h Atendimento: Assistencial á maternidade: domingo a domingo das 07h as 19h
◦ A mãe que quer ser doadora entra em contato com o Banco de Leite mais próximo da sua residência.
◦ Mães residentes nas Cidades de Samambaia, Recanto das Emas e Santo Antônio do Descoberto podem entrar em conato com o Posto de Coleta de Leite Humano (PCLH) através do telefone (061) 2017-2202 (61) 99174-5829 ou pela central de atendimento da
SES – DF160 opção 4 e até pessoalmente na unidade, localizada no Hospital Regional de Samambaia (HRSAM).
◦ Após o contato com a unidade é feito o cadastramento com os dados pessoais e a situação de saúde da mãe.
◦ A coleta de leite é realizada em casa, após a doadora receber instruções para a retirada e estocagem.
◦ Após coletado em frasco de vidro e tampa de plástico, o leite é armazenado em freezer ou congelado por até 10 dias. A equipe do posto de coleta entra em contato com a doadora para agendar a coleta domiciliar.
◦ O Corpo de Bombeiros do DF faz a coleta na casa de cada doadora, em caixa térmica, própria para o transporte. Toda coleta é trazida ao PCLH/HRSAM aonde é estocado para as próximas etapas.
Prazos: Após o contado com o serviço de doação de leite pela central de atendimento da SES – DF 160 opção 4 ou telefones do posto de coleta, que irá realizar o cadastro da doadora e agendar a entrega do Kit.
O kit de doação contém: 1 vidro esterilizado e etiquetado, touca, máscara e folder explicativo.
◦ A coleta domiciliar é feita semanalmente em cada região.
Horário para atendimento: O Posto de Coleta de Leite Humano realiza seus atendimentos ambulatorial de segunda à sexta feira de 07 às 19h. Atendimento assistêncial na maternidade de domingo a domingo de 7h ás 19h
Local de acesso: O Posto de Coleta de Leite Humano está localizada no Hospital Regional de Samambaia – HRSAM, no 2° andar telefones do posto de coleta (061) 2017-2202 (61) 99174-5829


1.11 BANCO DE SANGUE

Descrição: O Núcleo de Hematologia e Hemoterapia – NHH, unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Gerências de Assistência Multidisciplinar e Apoio Diagnóstico.

O QUE O BANCO DE SANGUE FAZ POR VOCÊ

 

▪ Realizar rotina de trabalho com procedimentos básicos, tais como, organização e higienização da bancada, verificação das temperaturas de armazenamento dos reagentes, cartões e hemocomponentes, verificação do lote dos reagentes que serão utilizados na rotina antes do início dos testes imunohematológicos e atentar para as medidas de Biossegurança de acordo com o Manual de Biossegurança vigente, e conforme POP ASHEMO 001 – Testes Pré Transfusionais.
▪ Realizar tipagem sanguínea de confirmação dos doadores (hemocomponentes).
▪ Com a amostra sanguínea do paciente, deve-se realizar os seguintes exames: Tipagem sanguínea ABO/Rh, Pesquisa de Anticorpos Irregulares, em caso positivo, deve-se encaminhar amostra do paciente para IHP-FHB para identificação do anticorpo e Prova de Compatibilidade.
▪ Deve-se realizar a análise da Requisição Transfusional, e questionar ao médico prescritor sempre que houver dúvidas quanto a indicação. Em casos onde não houver consenso da indicação da transfusão entre as equipes, a médica Hemoterapêuta deve ser consultada para avaliar a melhor conduta hemoterápica.
▪ A seleção do hemocomponente (CH, CHPL, CHF, CH-IRR, CH-Lavado, CH- Fenotipado) a ser transfundido deve seguir as indicações contidas no Protocolo de Indicações de Hemocomponentes da SES-DF, de acordo com o diagnóstico de cada paciente.
▪ Deve-se verificar os sinais vitais pré transfusionais e pós transfusionais e registrar em prontuário eletrônico e na Requisição Transfusional. Deve-se realizar a identificação de Reações Transfusionais, através da busca ativa de pacientes submetidos à transfusão de hemocomponentes e realizar a notificação no NOTIVISA.
▪ Participar de treinamentos e educação continuada.
▪ Realizar levantamento, consolidação e análise crítica de dados estatísticos (HEMOPROD), mensalmente, ou sempre que solicitado, informando à FHB e à VISA- DF.
▪ Realizar a gestão dos insumos, materiais, equipamentos e resíduos;
▪ Coordenar a manutenção preventiva, corretiva e preditiva dos equipamentos;es
▪ Constituir o Comitê Transfusional com reuniões periódicas, visando as ações de hemovigilância, conforme POP ASHEMO 010 – VERSÃO 0.1 – Operacionalização das Atividades dos Comitês Transfusionais Hospitalares.
▪ Manter atualizado todos os documentos necessários para o funcionamento de uma Unidade Transfusional, de acordo com as exigências da Vigilância Sanitária.
▪ Manter os registros corretamente atualizados e armazenados, conforme o Regulamento Técnico de Medicina Transfusional.
▪ Realizar controle de Qualidade Interno de Qualidade e participar de Programa de Controle Externo da Qualidade em Imunohematologia.
▪ Proceder ao protocolo para reações transfusionais, garantindo os meios para elucidação das possíveis causas das mesmas, conforme POP ASHEMO 009 – VERSÃO 0.0 – Eventos Adversos Relacionados à Transfusão de Sangue.
▪ Coletar amostras sanguíneas de todos os pacientes com suspeita de reação transfusional e repetir os testes com as amostras pré e pós transfusionais, conforme POP ASHEMO 009.
▪ Informar ao médico assistente ou seu substituto, toda e qualquer reação transfusional que tenha ocorrido.
▪ Notificar no NOTIVISA todas as reações transfusionais que tenham ocorrido, informar à ASHEMO/FHB e Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente do HRSam.
▪ Atender a toda solicitação de transfusão de hemocomponentes no âmbito do Hospital Regional de Samambaia, UPA de Samambaia e UPA do Recanto das Emas;
▪ Atender às solicitações de exames imunohematológicos das parturientes e recém- nascidos do HRSAM e das gestantes atendidas na rede pública de Samambaia;
▪ Convocar gestantes para realização de exames imunohematológicos complementares, quando necessário;

Requisitos: O serviço transfusional é disponível para todo paciente assistido que apresente necessidade de reposição de hemocomponente, verificada após avaliação médica; O serviço imunohematológico é exclusivo para fins transfusionais e para parturientes, recém-nascidos e gestantes assistidas na rede pública.
Documentação necessária: Requisição Transfusional devidamente preenchida e assinada por profissional médico conforme Portaria N° 158/2016:
“Art. 169. As solicitações para transfusão de sangue ou componentes serão feitas exclusivamente por médicos, em formulário de requisição específico que contenha informações suficientes para a correta identificação do receptor.
§ 1º Devem constar no formulário de que trata o “caput”, no mínimo, os seguintes dados: I – nome completo do paciente sem abreviaturas;
II – data de nascimento; III – sexo;
IV – idade;
V – número do prontuário ou registro do paciente;
VI – número do leito (no caso de paciente internado); VII – diagnóstico;
VIII – componente sanguíneo solicitado (com o respectivo volume ou quantidade); IX – modalidade da transfusão;
X – resultados laboratoriais que justifiquem a indicação do componente sanguíneo; XI – data;
XII – dados do médico solicitante (nome completo, assinatura e número do CRM); XIII – peso do paciente (quando indicado); e
XIV – antecedentes transfusionais, gestacionais e de reações à transfusão quando relatados pelo paciente.”
• Inserção da solicitação transfusional em prontuário eletrônico com informação do quantitativo a ser transfundido;
• Inserção da solicitação de exames imunohematológicos (ABO/Rh, Coombs direto, Coombs indireto) no prontuário eletrônico do paciente.

Formas de prestação do serviço
• Horário de atendimento: O Núcleo de Hematologia e Hemoterapia funciona ininterruptamente, incluindo finais de semana.
• Custos: Todos os serviços do Núcleo de Hematologia e Hemoterapia são gratuitos.
• Tempo para atendimento: Os atendimentos transfusionais demandam um tempo mínimo de uma hora para execução, porém pode variar de acordo com os resultados do paciente, se necessitar de exames complementares haverá um aumento mínimo de 6 horas, podendo necessitar até de semanas para encontrar um hemocomponente (doador) com as características do paciente.
• Prioridade de atendimento: Os atendimentos priorizados são os transfusionais, onde o médico informa na Requisição Transfusional a modalidade da transfusão conforme Portaria N° 158/2016:
“Art. 170. São as modalidades de transfusão:
I – programada para determinado dia e hora;
II – de rotina a se realizar dentro das 24 (vinte e quatro) horas; III – de urgência a se realizar dentro das 3 (três) horas; ou
IV – de emergência quando o retardo da transfusão puder acarretar risco para a vida do paciente. Parágrafo único. As transfusões serão realizadas, preferencialmente, no período diurno.”
Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3806
Contato: email: hemo.hrsam@saude.df.gov.br

Etapas para o processamento do serviço (TRANSFUSÃO)
1. Avaliação médica do paciente;
2. Solicitação de hemotransfusão na Requisição Transfusional (devidamente preenchida);
3. Solicitação de hemotransfusão no prontuário eletrônico (qual hemocomponente e quantidade);
4. Coleta da amostra sanguínea do paciente;
5. Execução dos exames exigidos na Portaria N°158/2016;
6. Seleção/busca do hemocomponente;
7. Instalação do hemocomponente em acesso venoso calibroso;
8. Checagem no SISTHEMO (Sistema informatizado do ciclo do sangue) e no TRAKCARE (prontuário eletrônico);
9. Busca ativa (Hemovigilância)
10. Arquivar toda documentação pertinente à transfusão por 20 anos.

Etapas para o processamento do serviço (EXAMES IMUNOHEMATOLÓGICOS)
1. Solicitação em prontuário eletrônico;
2. Coleta de amostra sanguínea do paciente;
3. Realização do exame requerido;
4. Liberação do resultado através do LABTRACK;
5. Inserção dos resultado no livro de exames para pacientes internados.
Regulamentação: A hemoterapia é regulamentada pela Portaria de Consolidação N°05/2017, na qual encontra a Portaria N°158/2016 inserida e pela RDC N°34/2014.

 


1.12 NÚCLEO DE ATENÇÃO DOMICILIAR – NRAD

Descrição: A Atenção Domiciliar, consiste numa modalidade de atenção á saúde substitutiva ou complementar ás já existentes, caracterizada por um conjunto de ações de promoção á saúde, prevenção e tratamento de doenças e reabilitação prestadas em domicílio, com garantia de continuidade de cuidados e integrada às redes de atenção á saúde.
Requisitos: Essa modalidade assistencial é realizada por uma equipe multiprofissional de saúde que presta assistência a pessoas acamadas, dependentes de um cuidador que as auxilie nas atividades de vida diária, portadoras de seqüelas e co-morbidades de doenças crônicas como: cuidados paliativos oncológicos e neurológicos, entre outros; úlceras de decúbito em graus moderado e grave; traqueostomia e com quadros clínicos estáveis. Não fazem parte do público alvo do Programa pessoas com necessidade de ventilação mecânica invasiva contínua e enfermagem intensiva. (Portaria nº 825 do Ministério da Saúde, de 25 de abril de 2016, que redefine a atenção domiciliar no âmbito do SUS). Dentre os critérios de admissão estão: residência e domicílio comprovado no Distrito Federal; cuidador identificado e quadro clínico compatível com o perfil do serviço.
Documentação necessária: Relatório médico – solicitando a internação domiciliar; Comprovante de Residência; Cartão do SUS; Documentos de identificação do paciente e do cuidador; e, Se estiver internado – Formulário de Desospitalização (FAD)
Forma de prestação de serviço
▪ Horário de atendimento: 07:00 ás 19:00 (segunda a sexta) e finais de semana alteranados.
▪ Telefone: (61) 2017-2214
▪ Email: nradsamambaiadf@gmail.com, nradrecantodasemas@gmail.com
Etapas: Após receber o relatório médico e/ou FAD a equipe realiza avaliação do quadro do paciente, inicia o processo de internação domiciliar com a entrega dos documentos, e logo em seguida a primeira visita domiciliar, onde a equipe irá determinar a conduta, a frequência das visitas e os insumos/equipamentos que serão dispensados. Ou se não for classificado será encaminhado para as Equipes de Saúde da Família.
Prazos: A equipe irá realizar avaliação, bem como a primeira visita de admissão, conforme a demanda existente, podendo haver fila de espera.


1.13 CENTRO DE PESQUISA, ASSISTÊNCIA E PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA – CEPAV ORQUÍDEA
Descrição: Aos Núcleos de Prevenção e Assistência a Situações de Violência – NUPAV, unidades orgânicas de execução, diretamente subordinadas às Superintendências das Regiões de Saúde, compete O que o CEPAV Orquídea faz parte do Núcleo de Pesquisa, Assistência e Vigilância à Violência – PAV tem por atribuição o atendimento às vítimas de violência, numa abordagem biopsicossocial e interdisciplinar, oferecendo atendimento integral e intersetorial de forma a contribuir para a superação de condições geradoras de violência e sequelas resultantes, promovendo a articulação com a rede, os encaminhamentos institucionais, a promoção da cultura de paz e a vigilância dos casos de violência. Os serviços contam com equipe multiprofissional composta por: Psicólogo (1), Assistente Social (2), Enfermeiro, médico ginecologista (1) e médico pediatra (1).

Requisitos: Pessoas em situação de violência física, psicológica, sexual, financeira/patrimonial, maus-tratos, negligência e/ou abandono.
Documentação necessária: Documento de Identificação com foto, Cartão SUS e SES.
Formas de prestação do serviço:
▪ Horário de atendimento: 2ª a 6ª feira, de 8h as 19h – atendimentos são agendados
• Às 4ª feiras, são realizados acolhimentos por demanda espontânea, não havendo necessidade de agendamento prévio.
▪ Prioridade de atendimento: Pessoas em situação de violência sexual e violência doméstica
▪ Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3839 direto (61) 2017-2204
▪ Email: pavorquideahrsam@gmail.com
Etapas: Acolhimento e atendimento psicossocial de pessoas em situação de violência.

 


O QUE O CEPAV ORQUÍDEA FAZ POR VOCÊ
Acompanhamento de vítimas de violência e seus familiares que se encontram em situação de violência física e sexual ou internação hospitalar, por solicitação do paciente ou da equipe de saúde.
▪ Acolhimento e encaminhamentos para programas e serviços especializados no atendimento a pessoas em situação de violência.
• Rede de saúde, tais como: Centro de Atenção Psicossocial (CAPS AD e Adultos; CAPS i criança); Adolescentro de Brasília; Centro de Orientação Médico Psicopedagógica – COMPP; Instituto de Saúde Mental – ISM; Policlínica Taguatinga; Unidades Básicas de Saúde;
• Rede de proteção social, tais como: Defensoria Pública; Ministério Público (MPDFT);Central Judicial do Idoso (CJI); Delegacia Especial de Atendimento a Mulher – DEAM; Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente – DPCA; outras Delegacias; Conselhos Tutelares; Centro Integrado 18 de Maio; Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania – SEJUS; programas e serviços da Política de Assistência Social no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS e
Centro de Referência Especializado de Assistência Social -CREAS e outras políticas públicas; Programa Vira Vida; entre outros.
▪ Assistência: Médico ginecologista, médico pediatra e psicólogo.
▪ Atendimento a grupos – grupo mult-familiar, grupo de criança e grupo de pais.
Prazos: A depender da avaliação da equipe multiprofissional e a necessidade que cada caso necessite.

 


1.14 OUVIDORIA

Descrição: unidades orgânicas de assessoramento e de execução, diretamente subordinadas às Diretorias dos Hospitais, é um espaço de comunicação entre o cidadão e o governo onde pode ser registrado demandas (denúncia, reclamação, sugestão e elogio) sobre os serviços públicos.
• Canais de atendimento: central 162, www.ouv.df.gov.br e presencial

Forma de prestação de serviço:
◦ Horário de atendimento: 2ª a 6ª feira, de 8h as 12h e de 14h as 17h
◦ Prioridade de atendimento:
◦ Telefone: (61) 2017-2200 ramal 3838

Normas e Regulamentações