22/04/2022 às 09h41 - Atualizado em 22/04/2022 às 10h12

Colegiados avaliam resultados dos Acordos de Gestão Regional (AGR) e Acordos de Gestão Local (AGL)

Encontros realizados ao longo dos meses de março e abril verificam desempenho do 3º quadrimestre de 2021

LÍVIA DAVANZO, DA AGÊNCIA SAÚDE - DF

AGR Regiões Informa

Para avaliar os resultados e debater os indicadores contratualidades dos Acordos de Gestão Regional (AGRs) e dos Acordos de Gestão Local (AGL), foram realizados colegiados ao longo dos meses de março e abril. Esses encontros ocorrem quadrimestralmente.

Durante o mês de abril, os encontros virtuais ocorrem com as sete Regiões de Saúde para acompanhar os resultados do 3º quadrimestre de 2021 dos AGLs tanto das unidades básicas de saúde quanto das unidades da atenção secundária – policlínicas, centros especializados e casa de parto -, que foram contratualizadas. “É a primeira vez que é realizado conjuntamente o colegiado com os dois níveis de atenção, espaço que oportuniza a melhor articulação entre a atenção secundária e atenção primária nas regiões”, avalia o diretor.

Já ao longo do mês de março, gestores das Superintendências das Regiões de Saúde, das Unidades de Referência Distrital (URDs) e das áreas técnicas da Administração Central reuniram-se virtualmente para verificar o desempenho do 3º quadrimestre de 2021.

O diretor de Gestão Regionalizada, Guilherme Mota, ressalta que durante os encontros foram percebidos importantes avanços nos indicadores monitorados, que são 44. “Como exemplo temos as Regiões de Saúde Oeste, Leste e Sul alcançando 100% no indicador de matriciamento sistemático realizado pelos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) com equipes de atenção básica”, destaca. O indicador mede se os Caps da região estão promovendo ações matriciais com as unidades básicas de saúde, ou seja, se estão elaborando estratégias de atuação conjunta.

encontros virtuais

Em abril, encontros virtuais ocorrem com as sete Regiões de Saúde para acompanhar os resultados do 3º quadrimestre de 2021 dos AGLs. Arquivo: Secretaria de Saúde

 

Além disso, quatro hospitais – Hospital Regional de Samambaia (HRSam), Hospital Regional de Sobradinho (HRS), Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e Hospital Regional do Gama (HRG) – ficaram abaixo da meta no tempo de permanência em leitos gerais, que são cinco dias.

“Esse momento de avaliação permite pensar em melhorias para os processos e compartilhar as dificuldades encontradas. São ações para avançar positivamente nos indicadores que impactam diretamente na assistência aos usuários”, aponta Guilherme.

Os AGRs são pactuados entre a Administração Central e as Regiões de Saúde e as Unidades de Referência Distrital (URDs), conforme previsão no Decreto 37.515/2016. Os AGLs são pactuações entre as superintendências das Regiões de Saúde e as unidades de saúde do respectivo território, e entre o diretor geral da URD e suas unidades internas.

 

AGR Informa