02/05/2022 às 15h00 - Atualizado em 02/05/2022 às 15h07

Encontro Cuidando da Mulher aborda saúde reprodutiva

Evento destacou a linha de cuidados para mulheres com o dispositivo Essure

Humberto Leite, da Agência Saúde | Edição: Margareth Lourenço

O "Encontro Cuidando da Mulher", promovido na quarta-feira (27) pela Secretaria de Saúde com apoio do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), teve como destaque o detalhamento da linha de cuidados para mulheres com o dispositivo Essure. O evento ocorreu na sede do MPDFT e foi alusivo ao Dia Nacional da Mulher.

O Secretário Adjunto de Assistência à Saúde, Pedro Zancanaro, ressaltou a importância do diálogo para que a população compreenda a organização dos serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde. "A gente tem um ganho enorme no aprendizado para a população", explicou. A promotora de Justiça do MPDFT, Hiza Maria Silva Carpina Lima, lembrou o dever da transparência. "Informação é direito da cidadania", resumiu. A promotora Alessandra Morato também elogiou a realização do evento. "É fundamental para o esclarecimento da população em geral", disse.

Na plateia, formada por aproximadamente 50 pessoas, destacaram-se as mulheres portadoras do dispositivo Essure, implantado na rede pública de saúde do DF até janeiro de 2016. Uma delas, Elaini Maia Leite, moradora de Ceilândia, classificou como positiva a realização do encontro por detalhar o atendimento no serviço público para acompanhar a saúde das mulheres. "Tinha muita coisa que eu, como usuária do Essure, não sabia", opinou.


Leilane Soares da Silva e Elaini Maia Leite são usuárias do Sistema Único de Saúde. Foto Tony Winston - Agência Saúde DF

A ginecologista Marta de Betânia Souza, que atua como referência técnica distrital de Ginecologia e Obstetrícia da Secretaria de Saúde, detalhou a linha de cuidado elaborada e vigente para as mulheres com dispositivo Essure, conforme Nota Técnica. "Não fazemos consultas médicas de um dispositivo Essure, de pílulas ou de outro método, e sim da mulher", explicou. A ginecologista lembrou ainda que qualquer método contraceptivo precisa ser escolhido a partir do diálogo com profissionais de saúde e que é necessário fazer o acompanhamento das mulheres usuárias de métodos contraceptivos ao longo dos anos.

A programação incluiu explicações sobre o acesso à Atenção Primária, nas Unidades Básicas de Saúde e por meio da Estratégia Saúde da Família, detalhadas pelo médico de saúde da família Fernando Erik, coordenador da Atenção Primária de Saúde da SES/DF. Outro tema destacado foi
a respeito da regulação de consultas, exames e cirurgias, que organiza a prioridade dos procedimentos de acordo com as necessidades dos usuários.


Encontro Cuidando da Mulher esclareceu sobre o atendimento nas unidades da Secretaria de Saúde. Foto - Tony Winston - Agência Saúde DF

O assunto foi apresentado pela médica da diretoria do Complexo Regulador, Maria Fernanda Dias. "Foi bom para a gente ter uma noção, a gente saber que tem alguém cuidando", comentou Leilane Soares da Silva, também portadora do Essure.

Saiba mais sobre os métodos contraceptivos disponíveis na rede pública do DF