26/04/2022 às 19h21 - Atualizado em 26/04/2022 às 19h30

Tudo pronto para instalação de aparelho de ressonância magnética no Hospital da Criança de Brasília

Novo equipamento vai agilizar atendimento e auxiliar profissionais no tratamento de doenças degenerativas neurológicas entre outras enfermidades

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

O secretário de Saúde e o governador Ibaneis Rocha estiveram no HCB para conhecer o espaço que irá receber o aparelho de ressonância magnética. Foto Tony Winston - Agência Saúde DF

Nesta terça-feira (26), o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, e o governador Ibaneis Rocha estiveram no Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) para conhecer o espaço que irá receber o aparelho de ressonância magnética da unidade, adquirido em março. O equipamento e a reforma foram orçados em R$ 9,5 milhões. O valor foi doado pela Secretaria de Justiça e Cidadania em outubro do ano passado. O projeto é uma parceria do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal (CDCA).

A oferta do serviço de ressonância magnética no HCB é mais um passo em busca da melhor assistência em saúde a crianças e adolescentes que precisam de cuidados terciários. “É fundamental para um hospital de alta complexidade, que atende crianças de todo o DF, entorno e de alguns estados. Esse equipamento vai ajudar muito na assistência aos pacientes oncológicos”, avaliou o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache.

O aparelho adquirido gera imagens de alta resolução, possibilitando diagnósticos mais confiáveis. Com capacidade para realização de exames até 50% mais rápido, agiliza os atendimentos e proporciona mais conforto a quem passa pelo procedimento. A estimativa é de que até 330 crianças sejam atendidas por mês.

A previsão é dar início aos exames com o novo aparelho a partir de setembro. O equipamento auxilia os profissionais na decisão pela indicação de tratamento para doenças degenerativas neurológicas, tumores em geral e encefalites, entre outras enfermidades.

Durante a visita, Ibaneis Rocha ressaltou a alegria em partilhar de um momento tão importante para o Hospital da Criança. “O trabalho feito aqui é belíssimo e reconhecido não só por nós, mas por toda a sociedade. Sempre buscaremos recursos e melhorias para este hospital, referência no atendimento pediátrico”, afirmou.


Secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, ressaltou a importância do aparelho de ressonância magnética para os pacientes do DF, entorno e de outros estados. Foto Tony Winston - Agência Saúde DF

Aquisição

Os recursos para a aquisição do aparelho são resultado de projeto apresentado pela Associação Brasileira de Assistência às Famílias de Crianças Portadoras de Câncer e Hemopatias (Abrace) ao Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA), da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) do DF. Em outubro de 2021, após a liberação de R$ 9,5 milhões, o processo de compra foi iniciado.

“Não só este aparelho de alta tecnologia, mas todo o Hospital da Criança de Brasília é fruto de um sonho. Fruto da organização da sociedade civil, que abraçou essa causa. O HCB é um patrimônio de Brasília e de toda a sociedade brasiliense”, destacou Francisco Cláudio Duda, presidente do Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), que administra o HCB.

O novo equipamento complementa o setor de exames de imagem do HCB, que já inclui raio-X e tomografia computadorizada. A expectativa é que, com o novo exame disponível, a demanda para uso do tomógrafo diminua. No entanto, o HCB continuará a realizar tomografias nos casos em que há indicação. O tomógrafo é recomendado quando há necessidade de visualizar estruturas ósseas e realizar reconstruções 3D, já a ressonância magnética é indicada para visualização de partes moles e doenças musculares e do sistema nervoso.

Reconhecimento

Inaugurado em 23 de novembro de 2011, o Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB) realizou mais de 5.459.416 atendimentos até o final de março deste ano. Dentre eles, destaca-se a realização de mais de 3,7 milhões de exames laboratoriais e 744 mil consultas.

O HCB integra a rede da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e é administrado pelo Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe). É o primeiro hospital público do Distrito Federal e o primeiro pediátrico da região Centro-Oeste acreditado pela Organização Nacional de Acreditação - ONA (certificação de qualidade).

Quando uma criança é atendida em um posto de saúde ou hospital da rede e precisa de consulta especializada, é encaminhada pelo pediatra para marcação de consulta na Central de Regulação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF), que a direciona ao Hospital da Criança.

O HCB Atende crianças e adolescentes, de 28 dias a 18 anos, integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), para tratar doenças graves ou de alta complexidade, incluindo doenças raras, casos complexos e crônicos. Com 29 mil m² de área construída, possui 30 consultórios médicos, 202 leitos, 30 deles de UTI pediátrica e 18 de cuidados intermediários, um centro cirúrgico com cinco salas de médio e grande porte e uma área de ensino e pesquisa.