22/06/2022 às 19h38 - Atualizado em 22/06/2022 às 19h56

Vacina contra meningite disponível para pessoas com até 19 anos e profissionais de saúde 

Ampliação da faixa etária faz parte da estratégia para reforçar cobertura vacinal; saiba onde se vacinar 

Agência Saúde

Pessoas com até 19 anos de idade, que não tomaram nenhuma dose da vacina Meningocócica C, podem procurar uma das salas de vacinação de rotina no Distrito Federal. A medida também vale para profissionais da rede de saúde pública e privada. A previsão é a de que a ampliação da faixa etária seja mantida até fevereiro de 2023, quando a vacina voltará a ser indicada apenas para crianças com menos de 12 meses.  

 

Previsão é a de que a ampliação da faixa etária seja mantida até fevereiro de 2023. Foto: Sandro Araújo - Agência Saúde-DF

A cobertura vacinal no Distrito Federal está em baixa: foi de 84,5% em 2019, 83,81% em 2020 e 75,8% em 2021, o menor índice já registrado para as crianças de até 12 meses. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é de 95% do público-alvo. "A intenção é vacinar os indivíduos que não tiveram a oportunidade de serem vacinados anteriormente", explica a gerente de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Saúde, Renata Brandão.  

A especialista lembra que não devem receber uma nova imunização quem já recebeu alguma dose da vacina Meningocócica ACWY, hoje prevista no calendário vacinal para crianças de 11 e 12 anos. A orientação é consultar o cartão de vacina para verificar todos os imunizantes já recebidos.  

Doença pode ser fatal 

A neurologista Adriana Ferreira Barros Areal, Referência Técnica Distrital (RTD) da área, alerta que a meningite pode causar sequelas e ser fatal. "Se o paciente não for tratado em tempo, além de sequelas, pode até morrer", afirma a médica. Entre os adultos, a taxa de mortalidade pode ser de 10% se houver demora no tratamento. "Na criança, pode afetar o desenvolvimento cognitivo, motor, desenvolvendo até síndrome epiléptica. 

Meningite é o nome dado às infecções nas meninges, membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal. A vacina Meningocócica C protege especificamente contra o sorogrupo C  da bactéria Neisseria meningitidis, também conhecida como meningococo. Uma pessoa contaminada pode transmitir por gotículas e secreções. Os principais sintomas são febre, rigidez na nuca, dor de cabeça intensa, vômitos e, em alguns casos, alterações neurológicas.