13/04/2022 às 21h41 - Atualizado em 13/04/2022 às 21h41

DF tem agora versão mobile do Portal da Transparência

Lei de Acesso à Informação do Distrito Federal completa 9 anosmobilemobile(Com informações da Controladoria-Geral do Distrito Federal)

DA AGÊNCIA SAÚDE-DF 

 

 

A Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) lançou nesta quarta-feira (13), na semana do aniversário de 9 anos da Lei de Acesso à Informação do Distrito Federal (Lei Distrital nº 4.990, de 12 de dezembro de 2012), a versão mobile do Portal da Transparência. É uma versão criada para que o usuário visualize o conteúdo do portal pelo celular e interaja de maneira mais simples e fácil.

 

Não é necessário baixar nas lojas de aplicativo. Basta acessar o Portal da Transparência no navegador do celular e optar pela versão mobile. É possível acompanhar informações como receitas e despesas, escala dos profissionais de saúde pública do DF e remuneração dos servidores. Também é possível acessar o Portal covid-19, o sistema OUV DF e o Portal Dados Abertos. O usuário pode ainda baixar as informações pesquisadas, compartilhar e avaliar a nova versão.

 

O controlador-geral do Distrito Federal, Paulo Wanderson Martins, lembra que essa é mais uma entrega da CGDF para a população do DF, o que facilita o acesso às informações públicas relacionadas ao governo do Distrito Federal. “A transparência é uma ferramenta fundamental e essencial para que a população exerça o controle social, contribuindo para a melhoria do governo e denunciando irregularidades”.

 

Instrumentos

 

A diretora de transparência ativa e passiva da Secretaria de Saúde, Janaína Meireles, ressalta que a Pasta atua para ampliar os instrumentos de transparência ativa. Por meio do site e do portal InfoSaúde, os cidadãos acompanham desde as licitações e contratos até a ocupações dos leitos da rede pública.

 

A gestora lembra que nos últimos anos há o direcionamento administrativo a fim de que os diversos setores contribuam para ampliar a transparência em cada atividade da Secretaria de Saúde. “O dado é público”, diz ela. As ações do setor também são balizadas pelo Guia de Transparência da CGDF.

 

(Com informações da Controladoria-Geral do Distrito Federal)