24/04/2022 às 10h00 - Atualizado em 24/04/2022 às 10h33

Dia Mundial de Combate à Meningite conscientiza sobre prevenção e diagnóstico da doença

Principal forma de prevenir é com imunização; especialista alerta sobre a importância de atingir a meta da cobertura vacinal

JADE ABREU, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

Dia Mundial de Combate à Meningite

No calendário, 24 de abril é o Dia Mundial de Combate à Meningite. A data destaca a importância da prevenção, do diagnóstico, do tratamento e da melhoria das medidas de suporte àqueles que lidam com os efeitos dessa doença, que pode levar à morte.

A principal forma de prevenir é com a imunização. No Distrito Federal, a cobertura vacinal, em 2021, foi de 75,8% em crianças menores de 1 ano. A meta do Ministério da Saúde é atingir 95% do público-alvo. Esse é o menor número já registrado até o momento, mas desde 2016 a redução tem sido constante: em 2020 foram 83,81% e, em 2019, 84,5%.

A Referência Técnica Distrital (RTD) em Neurologia, Adriana Ferreira Barros Areal, ressalta a preocupação com os baixos percentuais. "Cada vez que se tem uma redução na cobertura vacinal, aumenta a quantidade de pessoas suscetíveis, o que facilita o surgimento de surtos". A médica reforça a importância em checar o caderneta de vacinação para verificar se está em dia com o calendário de imunização.

A especialista acrescenta que é uma doença que tem gravidade importante. "Na criança, pode afetar o desenvolvimento cognitivo, motor, desenvolvendo até síndrome epiléptica. No adulto, a mortalidade costuma ser mais elevada". Os principais sintomas são: rigidez na nuca, dor de cabeça intensa, febre, vômito. É possível ter também outras alterações neurológicas, como perda de consciência. Uma pessoa com esses sintomas deve procurar o atendimento emergencial o mais rápido possível para avaliação.

Há várias vacinas no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde que protegem contra diversos tipos de meningites. Cinco delas estão disponíveis na rede pública de saúde do DF e são administradas conforme a situação do paciente. Os postos de vacinação estão neste link: Vacinação de Rotina - Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

O tratamento é feito conforme o tipo de meningite, se é por origem viral ou bacteriana. Em geral, o paciente fica internado de 5 até 10 dias a depender da sua evolução clínica, sob monitoramento. Mais informações sobre meningite podem ser acessadas neste link: Meningite - Secretaria de Saúde do Distrito Federal