18/06/2022 às 19h15 - Atualizado em 20/06/2022 às 08h11

Cerca de 30 mil pessoas se vacinam neste feriadão 

Neste sábado (18), foram 4.911 imunizados em seis dos nove pontos de vacinação abertos para atender o público vacinal

Jade Abreu, da Agência Saúde-DF

De quinta a sábado, o Distrito Federal vacinou cerca de 30 mil pessoas contra a covid. Neste sábado (18), foram 4.911 imunizados em seis dos nove pontos de vacinação abertos para atender o público. Na sexta-feira, 20.418 procuraram uma das 77 salas disponíveis para se vacinar contra a covid-19 e, no feriado de Corpus Christi, o DF conseguiu imunizar mais 4.459 cidadãos com quatro locais voltados para aplicar as doses. 
 
 
Abertura de nova faixa vacinal aumenta número de procura de imunizantes nas salas de vacinação. Foto: Tony Winston-Agência Saúde-DF
"Quando abre uma nova faixa etária para vacinação, é observada uma busca maior deste público", afirma a gerente da Rede de Frio, Tereza Pereira, em referência ao fato de a segunda dose de reforço para o público acima dos 40 anos ter sido liberada na quinta. De acordo com a Codeplan, no Distrito Federal há aproximadamente 1,1 milhão de pessoas com mais de 40 anos, sendo cerca de 460 mil entre 40 e 50 anos.  
 
Esse é o caso da dona de casa Maria das Dores Oliveira, 48 anos, que conta que estava ansiosa para ampliar a proteção. "Lá em casa todo mundo quer vacina, a gente acredita muito que é a vacina que tem dado a segurança para voltar a sair e a encontrar as pessoas". Ela conta que dirige para uma senhora idosa e vê a imunização como uma ação para o coletivo. "Quando eu me cuido, cuido dos outros que estão perto de mim", conta. 
 
Ao se vacinar, dona de casa Maria das Dores Oliveira defende que está protegendo também os outros. Foto: Tony Winston - Agência Saúde-DF
Mãe e filha, Joana Luis Martins, 82 anos, e Lúcia Helena Martins, 50 anos, também completaram o ciclo vacinal neste sábado. "Seria bom que as pessoas entendessem que devem se vacinar. Trouxe minha mãe hoje comigo porque queremos ficar as duas protegidas", contou a dona de casa Lúcia.  
 
Para o trabalhador rural Edvaldo Ribeiro, 54 anos, a oferta das doses no sábado facilitou para que pudesse se imunizar. "O sábado é melhor porque gosto desse dia para resolver minhas coisas. Então vim aqui, tomei minha vacina e já estou pronto pra seguir com o meu dia", disse. 
 
Ele foi uma das 408 pessoas que se imunizaram na UBS 5 do Gama. A gerente da Unidade, Elizabeth Souza, comemorou os resultados alcançados. "Valeu a pena vir trabalhar no sábado porque vimos que a população aderiu. Não teve grandes filas, mas também não ficamos parados", afirma.
 
UBS 5 no Gama imunizou 408 pessoas neste sábado, com dia tranquilo. Foto: Tony Winston - Agência Saúde-DF
 
A secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, destacou o esforço de cada servidor para que os remanejamentos necessários fossem feitos com o objetivo de conseguir imunizar as pessoas. "Não podemos deixar esses serviços descobertos. A população quer vacina e nós queremos imunizar. É um momento que precisamos da ajuda de todos para combater essa alta de casos”, afirma.
 
 "Completar o reforço é importantíssimo para a população se proteger contra o vírus. É essa cobertura vacinal que tem garantido o um baixo número de internações e de óbitos mesmo com o aumento do número de casos", ressaltou a gestora.
 
 
Aos 82 anos, Joana Luis Martins toma a segunda dose de reforço contra covid-19. Foto: Tony Winston-Agência Saúde-DF
 
"Os locais com coberturas elevadas de dose de reforço têm apresentado barreiras mais eficientes para a contenção da pandemia", explica o coordenador da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno. Ele orienta a população a sempre atualizar a vacinação, já que pode ter diminuição da eficiência com o passar do tempo. 
 
Não haverá vacinação neste domingo (19), mas a população pode consultar as salas da vacinação neste link
 
Além de pessoas acima dos 40 anos, a segunda dose de reforço está disponível para todos profissionais de saúde, inclusive gestantes. Adolescentes a partir dos 12 anos podem receber a primeira dose de reforço. Para as crianças de 5 a 11 anos estão disponíveis vacinas para primeira e segunda dose.  
 
Esforço das equipes de Saúde e a adesão da população permitem o resultado de alta procura nos últimos dias. Foto: Tony Winston-Agência Saúde-DF