15/04/2022 às 11h53 - Atualizado em 16/04/2022 às 16h29

Quer ajuda na escolha do chocolate para a Páscoa?

Nutricionista dá dicas de como abrir exceções mais saudáveis

LÍVIA DAVANZO DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: MARGARETH LOURENÇO

Com a Páscoa chegando, as prateleiras dos estabelecimentos exibem uma variedade enorme de chocolates. Ovos, barras, bombons e outros formatos adoçam o feriado e trazem alegria para as reuniões familiares.

 

Mesmo em ocasiões especiais e que permitem certas exceções na alimentação, é possível fazer escolhas mais saudáveis. A gerente de Serviços de Nutrição, Carolina Gama, indica que ao decidir por um chocolate, a dica é optar pelos que tenham poucos ingredientes e uma maior quantidade de cacau em sua composição.

 

Analisar o rótulo nutricional é também fundamental ao comprar o produto. “É importante que o açúcar não esteja entre os primeiros ingredientes. Isso porque os componentes são apresentados em ordem da maior para a menor quantidade no produto”, alerta Carolina.

 

A nutricionista sugere ainda que o consumo seja reservado para o momento da sobremesa, principalmente para as crianças, evitando o exagero e que possa interferir, inclusive, na aceitação das demais refeições do feriado.

 

Ela chama atenção para outro ponto importante. “O consumo de alimentos açucarados não é recomendado para crianças pequenas, conforme preconiza o Guia Alimentar para Crianças Brasileiras menores de 2 anos, do Ministério da Saúde”, aponta.

 

Carolina esclarece que muitos chocolates são considerados alimentos ultraprocessados, compostos por corantes, conservantes e outros aditivos utilizados pela indústria. A sugestão, ela reforça, é priorizar as preparações feitas em casa com alimentos in natura e ingredientes nutritivos.

 

Exagerei e agora?

 

A nutricionista orienta que o hábito alimentar saudável deve ser retomado o mais rápido possível. “Beba bastante água, coma frutas, legumes e verduras, ou seja, é importante que após períodos de saídas da rotina, os cuidados com a alimentação sejam restabelecidos para que o corpo não sinta tanto”, afirma.

 

Caso o exagero traga consequências como diarreia, por exemplo, o indicado é que a pessoa procure atendimento na unidade básica de saúde mais próxima de sua residência para receber as orientações sobre o tratamento mais adequado.

 

Confira os endereços das Unidades Básicas de Saúde do DF.