28/04/2022 às 14h27 - Atualizado em 28/04/2022 às 14h30

Região Sudoeste realiza etapa regional da Conferência de Saúde Mental

Evento contou com participação de 240 pessoas, entre gestores, usuários e trabalhadores do SUS

Camila Holanda

Nesta quarta-feira (27), foi a vez da Região de Saúde Sudoeste realizar a sexta etapa regional da 3ª Conferência de Saúde Mental. Representantes de usuários, trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) de Taguatinga, Samambaia, Recanto das Emas, Vicente Pires, Areal e Águas Claras se reuniram para debater propostas para o segmento. O evento ocorreu no Auditório da Faculdade Estácio, em Taguatinga Sul.

“Lutamos para melhorar a saúde mental em nossa região”, destacou o superintendente da Região Sudoeste, Luciano Almeida. O médico ressaltou que a pandemia aumentou o número de paciente dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps). “Hoje é um dia de discutir propostas e buscar soluções com o apoio de todos”, concluiu o gestor.

A presidente do Conselho de Saúde do Distrito Federal, Jeovânia Silva, enfatizou que a Região Sudoeste, que possui uma grande população, tem um hospital de referência distrital em Saúde Mental, o Hospital São Vicente de Paulo, além de 5 CAPS, mesmo assim a demanda ainda é muito maior do que a oferta. Por isso, as políticas públicas de saúde mental para o território precisam de atenção de todos. “Estamos aqui expressando nosso direito democrático de dizer o que queremos para a nossa saúde”, afirmou.

“Quem frequenta o serviço dos Caps sabe o que é melhor para o paciente”, salientou José Alves, presidente do Clube dos Amigos da Saúde Mental do DF em Ação e paciente do Caps Adulto III de Samambaia. Os Centros são importantes para o acompanhamento de pessoas com sofrimento psiquiátrico ou transtornos mentais, inclusive os causados pela dependência química de álcool e drogas.

Joel Santos, presidente do Conselho de Saúde de Samambaia, também é tratado na unidade. “A Conferência é o momento de nos unirmos e pedir mais apoio para a saúde mental”, destacou.

Adriana Luna, supervisora do Caps AD III de Samambaia, reforçou que é de fundamental importância a participação social no evento. “É uma forma de propor estratégias de mudança, de melhorias e de reconhecer o que precisa alterado. E isso só é feito no coletivo”, pontuou a psicóloga.

Após os debates durante todo o dia, os participantes elegeram os delegados que vão representar a Região Sudoeste nos três âmbitos: usuário, trabalhador e gestor, na etapa distrital da conferência, marcada para os dias 7 e 8 de junho. As propostas aprovadas serão encaminhadas para a edição nacional do evento, programada para novembro. O resultado final é o Plano Diretor de Saúde Mental para o quadriênio 2024-2028. “Por isso, as discussões e resoluções definidas aqui são importantes para termos um plano que contemple todos”, ressaltou a diretora de Saúde Mental, Vanessa Soublin.

A última etapa regional  será na sexta-feira (29) e contempla a Região de Saúde Central, composta pelo Asa Sul, Asa Norte, Cruzeiro, Lago Sul, Lago Norte, Varjão, Vila Planalto, Vila Telebrasília, Noroeste e Sudoeste/Octogonal. Confira:

Conferência da Região Central
29 de abril, das 8h às 17h
Auditório do IESB – L2 Sul (Quadras 613/614)

Link para inscrições: https://forms.gle/ucTHeSjQe6zzgrzK6