Terapia Renal Substitutiva

Diálise Peritoneal

A Diálise Peritoneal é uma das formas de tratamento para pacientes com falência da função renal, cuja função é remover impurezas e excesso de líquido do sangue. Existe uma fina membrana, localizada no abdome. É esta membrana que filtra o sangue do paciente durante a diálise. O procedimento pode ser feito em casa, o que proporciona melhora na qualidade de vida do paciente uma vez que ele pode ter mais controle sobre a programação da diálise.

Em geral a Terapia tem o seu início de 10 a 14 dias após a passagem do cateter. Também pode ser iniciada em até 24 horas, dependendo da necessidade clínica do paciente.

Há dois tipos de Diálise Peritoneal: a Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua e a Diálise Peritoneal Automatizada. 

Na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o serviço é oferecido da seguinte forma:

  • Implantação de cateteres Tenckoff;
  • Treinamento e manutenção de diálise peritoneal automática; ou
  • Treinamento e manutenção de diálise peritoneal ambulatorial continua;

Formas de acesso

Primeiro deve ser marcada consulta com um médico nefrologista dos ambulatórios da hemodiálise. Após a consulta e com a indicação do médico para iniciar o tratamento, o paciente vai ser inserido no sistema de regulação da Secretaria de Saúde. 

Ao ser chamado para iniciar o procedimento, você vai precisar apresentar um documento oficial de identificação e o Cartão Nacional do SUS (CNS). As etapas do atendimento serão: Avaliação inicial, consulta familiar e treinamento de 15 a 30 dias.

O serviço é oferecido nos seguintes locais: Hospital Regional de Taguatinga, Hospital Regional do Gama, Hospital Regional de Sobradinho, Hospital da Criança de Brasília, Hospital Universitário de Brasília e clínicas contratadas pela SES/DF. 

São oferecidas 2 vagas por hora. O período de atendimento é de segunda a sexta-feira das 7h às 19h.


Hemodiálise

A Hemodiálise é uma das formas de tratamento para pacientes com falência da função renal. O tratamento remove impurezas e excesso de líquido do sangue. Uma máquina limpa e filtra o sangue através de um acesso vascular, que pode ser um cateter (tubo) ou uma fístula arteriovenosa. Na Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o serviço é oferecido da seguinte forma:

  • Implante de acesso vascular temporário e de longa permanência;
  • Hemodiálise convencional aguda e crônica.

Formas de acesso

O acesso ao serviço se dá via portas de emergências das Unidades de Saúde, para pacientes que que deixaram a UTI, pacientes em trânsito ou quando, após o atendimento, avaliação inicial e indicação do especialista, é inserido no sistema de regulação da SES/DF e é chamado para a realização do procedimento. 

Para ter acesso ao serviço são necessárias as seguintes etapas: avaliação inicial, indicação do especialista e início imediato.

O serviço é ofertado nos seguintes locais: Hospital Regional de Taguatinga, Hospital Regional do Gama, Hospital Regional de Sobradinho, Instituto Hospital de Base, Hospital Regional da Ceilândia, Hospital Regional de Santa Maria, Hospital da Criança de Brasília, Hospital Universitário de Brasília e clínicas contratadas pela SES/DF.

É oferecida 1 vaga de 4 horas por máquina de hemodiálise. O atendimento é de segunda a sábado.

Para a realização do procedimento, o paciente precisa apresentar um documento oficial de identificação e Cartão Nacional do SUS (CNS).